Com maior cobertura digital da história, nuvem foi destaque da Rio 2016

Por Redação | 22.08.2016 às 21:31

Nesta segunda-feira (22), a Atos – fornecedora de serviços digitais e parceira de TI do Comitê Olímpico Internacional (COI) – encerrou a oferta de seus sistemas de TI para a Olimpíada. Os serviços foram usados para disponibilizar a transmissão do evento esportivo para todo o mundo e, com o fim dos Jogos, a companhia apurou que a edição de 2016 foi a maior da história no que diz respeito à cobertura digital, com destaque para o uso da nuvem.

De acordo com Elly Resende, diretor de tecnologia da Rio 2016, a nuvem foi utilizada pela primeira vez em Jogos Olímpicos de Verão para aplicações-chave, “incluindo o gerenciamento de mais de 300 mil credenciais para toda a família Olímpica”. E independente de qual modalidade esportiva citarmos, a divulgação internacional dos resultados das competições aconteceu em menos de meio segundo.

Para a Atos, tudo isso foi possível graças à maturidade da tecnologia móvel do Brasil, que permitiu à equipe de TI do COI transmitir os resultados para todo o mundo com essa rapidez, tanto online quanto pelos meios mais tradicionais. Graças a tamanha eficiência, a Rio 2016 serviu como referência e como incubadora de inovação para as principais soluções que a Atos oferece, segundo Patrick Adiba, diretor comercial e CEO do grupo. E Thomas Bach, presidente do COI, disse que a tecnologia é essencial para o sucesso de cada edição do evento. “Estamos satisfeitos em continuar contando com a Atos e sua vasta experiência em oferecer serviços de TI inovadores e impecáveis”, completou.

A Atos instalou e gerenciou a infraestrutura completa de TI em 37 locais de competição, e foram processadas e ativadas 300 mil credenciais usando o sistema de TI da companhia – o que representou um aumento de 20% desde os Jogos Olímpicos de Londres, em 2012. Ainda comparando a Rio 2016 com o evento anterior, foram registrados 400 incidentes de segurança de TI por segundo, contra 200 por segundo em Londres.

A empresa também divulgou mais de 100 milhões de mensagens enviadas para a mídia compartilhar dados e resultados em tempo real sobre os 42 esportes olímpicos e 306 eventos, significando um aumento de 58,8 milhões desde o evento esportivo de 2012. E a Rio 2016 ficou marcada como a primeira vez em que a nuvem foi usada na Olimpíada para hospedar o portal do voluntário, sistemas de credenciamento e trabalho voluntário, reduzindo custos e melhorando a eficiência.

Fonte: IP News