BRVR: Brasil recebe, em julho, novo congresso de realidade virtual no país

Por Rafael Romer | 13.06.2016 às 10:58 - atualizado em 05.07.2016 às 11:18
photo_camera Reprodução

São Paulo recebe no próximo dia 16 de julho um novo evento comercial dedicado a discussão e promoção de plataformas e conteúdo de realidade virtual (VR) do país, o BRVR.

Desde o surgimento do Oculus Rift, anunciado pela primeira vez em 2012 e comprado pelo Facebook há dois anos por US$ 2 bilhões (cerca de R$ 6,8 bi), a realidade virtual tem retornado das cinzas da década de 90 e se transformado em uma das tendências mais aquecidas da indústria.

A tecnologia tem agitado também o mercado brasileiro, que entrou na onda do VR e já busca espaço no setor com pesquisa, produção de hardware e desenvolvimento de novas aplicações comerciais e de conteúdo de entretenimento, ainda que enfrente seus desafios.

Na avaliação do organizador e curador do BRVR, Fabio Hofnik, o país tropeça em dificuldades como a falta de investimento em projetos nacionais no setor e é preciso chamar mais a atenção de empresas e agências para o que está acontecendo por aqui ao redor da realidade virtual.

"Eu converso muito com pessoas de mercados de fora e, é claro, onde tem mais dinheiro, tem mais desenvolvimento. Mas mesmo com a crise e os problemas do Brasil, tem muita gente aqui trabalhando no mesmo nível do exterior", comenta.

O congresso deve reunir profissionais do setor e entusiastas da realidade virtual, com conteúdo voltado tanto para o público final quanto para o mercado corporativo. Além de palestras que explorarão áreas como desenvolvimento de jogos e produção de conteúdo de mídia e comercial em realidade virtual e vídeos 360 graus, estarão expostas empresas nacionais como a Beenoculus, Nexus VR e Obuie 360.

Entre os destaques do evento, estão a participação de Ricardo Laganaro, diretor da produtora de cinema O2; de Orlando Fonseca, produtor de games para PC com atuação no Vale do Silício; e dos pioneiros da produção de conteúdo imersivo Felipe Coimbra e Rodrigo Cerqueira.

O BRVR também destaca o protagonismo feminino na indústria nacional de realidade virtual, com a participação de Ana Ribeiro, desenvolvedora de jogos e do primeiro game em VR do país, o Pixel Ripped; Camila Ghattas, cofundadora do Diip, estúdio dedicado a soluções integradas em design e tecnologia; e da pesquisadora de novas mídias, Marilia Fredini.

O Canaltech será parceiro de mídia do BRVR e leitores do site têm 10% de desconto na aquisição de ingressos para o evento. É só acessar este link e digitar o código "BRVR_Canaltech" no Cupom de Desconto.