Viagem Vale do Silício - Visitamos a sede da Apple

Por Domingos Hypolito Neto | 23 de Julho de 2012 às 18h00

Sim, nós fomos à Apple, e isso é tudo o que podemos falar a respeito.

Calma, isso é só uma brincadeira em relação a empresa mais valiosas do mundo e seu hábito de não divulgar informações a seu respeito e de seus produtos antes do lançamento oficial.

Infinity Loop

Entrada do Infinite Loop

Depois de termos visitado a Garagem da Apple, onde tudo começou para a empresa de Steve Jobs, continuamos nossa viagem pelo Vale do Silício e fomos ao local do escritório atual da empresa da maça, em Cupertino, Califórnia. O que chamou nossa atenção nessa pacata cidade foram os prédios (muitos, inclusive) com o logo da maçã. Ao questionarmos, descobrimos que muitos deles são alugados para os próprios funcionários da Apple trabalharem, pois são muito numerosos, então era comum esbarrarmos com um predinho aqui, outro ali, bem no centro da cidade, com uma maçã na fachada, motivo pelo qual a empresa está construíndo uma nova sede na cidade, mas falaremos dela mais adiante.

Chegamos ao campus principal, o Infinite Loop - o prédio número 1 (que tem esse nome por ser um conjunto de seis prédios formando um círculo - veja as fotos em nossa galeria) e, como imaginávamos, não tivemos acesso a nada além das áreas externas dos prédios.

Infinity Loop 1, acesso a visitantes

Acesso para visitantes

Domingos descansando

E muito interessante mesmo a arquitetura do complexo, pois a disposição dos prédios nos faz darmos uma volta completa pelo complexo, fazendo um Loop, tal qual o próprio nome da sede. Infelizmente, claro, nenhum dos prédios é aberto ao público.

Questionados, os seguranças nos informaram que, sem um agendamento prévio com a assessoria da empresa, nós não poderíamos visitar absolutamente nenhum prédio interno, e sequer falar com alguém.

Pois é, a empresa da maçã mantém o padrão de poucas informações em todas suas divivisões, seja também com seus funcionários e mesmo seguranças.

Parece arrogância, principalmente para você que deve estar lendo e pensando: "que empresa mais antipática!", mas o pessoal nos tratou com educação e foram, sim, muito simpáticos, apesar de tudo. Normas são normas... e a gente entende isso. Só ficamos um pouco chateados, pois havíamos visitado a sede do Google dias antes e ficamos com toda aquela esperança de hospitalidade.

Claro que não imaginamos andar de bicicleta nem tomar café nas mesinhas ao lado do CEO, mas queríamos dar pelo menos uma entrada no Caffe Macs, que é um dos poucos lugares abertos aos visitantes que não foram convidados por quem trabalha na empresa. A lanchonete que fica no 4 Infinity Loop é famosa no campus, mas não conseguimos entrar lá nem para conferir o sabor do cafezinho.

Pedimos para tirar apenas algumas fotos da recepção. A resposta? Nem pensar!

De uma garagem a um disco voador

Mesmo ficando na vontade de entrar no complexo, valeu a pena. Saber que aquela pequena garagem que visitamos viria a se tornar um complexo tão grande é realmente incrível. Quem diria que, algumas décadas depois, a pequena empresa que surgia no subúrbio de Los Altos,ali próximo, ficaria famosa no mundo todo por seus computadores e gadgets inovadores!

E por falar em inovação, o Infinite Loop não será a única sede da Apple. A empresa tem um projeto de um novo campus que deve ficar pronto em 2015, em Cupertino. Ele será chamado de Campus 2 e parecerá uma nave espacial estacionada no meio do Vale do Silício. Serão 98 hectares para a ampliação da Apple, que reunirá todos os seus funcionários em seus campi, retirando-os dos prédios alugados dos quais falamos no início deste texto. Segundo Steve Jobs, um complexo diferente seria menos entediante para quem trabalha na empresa. O projeto lembra um estádio de futebol, com muitas árvores ao redor.

A imagem abaixo mostra um preview da nova sede, com 460m de diâmetro externo, em comparação com prédios similares e famosos no mundo todo, como o Pentágono, o Observatório de Arecibo e o Krugli Dom (clique na imagem para ampliar).

Nova sede Apple
A nova sede da Apple em comparação com outros prédios... cilíndricos.

Um pouco de história

Fundada em 1 de abril de 1976 por Steve Jobs e Steve Wozniak, a Apple é uma empresa multinacional americana que faz e comercializa produtos eletrônicos, software e computadores pessoais. Os itens mais conhecidos na linha de hardware são os computadores Mac e os chamados iDevices, como, iPhone, iPod e o iPad. Já quando falamos em software podemos incluir o sistema operacional MacOS, o iTunes, o navegador Safari, o sistema operacional móvel iOS e o pacote de fotografia profissional Final Cut Studio, entre muitos outros.

Curiosidades

  • O nome "Macintosh" é uma homenagem às maçãs do tipo "McIntosh Red", muito comum nos Estados Unidos;
  • A primeira imagem mostrada no Macintosh foi do personagem da Disney, Tio Patinhas;
  • O símbolo da empresa, uma maçã já mordida, lembra a maçã de Isaac Newton, sendo que a mordida representa o senso de descoberta, funcionando também como analogia para a palavra "byte" (a palavra "bite", em inglês, significa "mordida", enquanto "byte" está relacionado à tecnologia).
  • O primeiro Macintosh pesava nada menos que sete quilos;
  • Steve Jobs, o gênio por trás desse império, tinha em seu registro a marca de "funcionário número zero", pois não admitia que Steve Wozniak fosse o "funcionário número um";
  • Antes de fundar a Apple, Steve Jobs trabalhou para a Atari;
  • Em 2011 foram vendidos cerca de 156 milhões de iDevices, um número fantástico. Mas o mais espantoso é que este número é superior ao de Macs vendidos (122 milhões) desde a existência da empresa, cerca de 28 anos;
  • A sigla "iPod" significa "Portable on Demand". O "i" na frente do nome significa apenas… eu. O primeiro aparelho foi lançado em outubro de 2001;
  • A Apple não vendeu um iPod compatível com o Windows até 9 meses após a sua introdução no mercado;
  • Linus Torvalds, considerado o pai do sistema operacional aberto Linux, recusou uma proposta de emprego na Apple. Ao chegar aos Estados Unidos, em 2000, recebeu a proposta de Jobs. "Eles queriam levar o Unix para a maior quantidade possível de usuários", contou. Mas, para aceitar, Linus deveria abandonar o projeto do Linux, o que causou a recusa da proposta;
  • Nas séries de TV da Nickelodeon como iCarly, Drake e Josh e Victorious, os vários produtos da Apple como o iPhone, iMac, iPod entre outros, são representados por uma fictícia marca chamada Pear. Os produtos são os PearPhone, PearBook, PearTunes entre outros.
  • A empresa está sendo processada por 27 mil sul-coreanos por conta de violação de dados pessoais. O processo corre no tribunal de Changwon, em Seoul.
  • A maior loja da empresa, Apple Store Grand Central, está localizada na cidade de Nova York, na principal rodoviária dos Estados Unidos.
  • Em dezembro de 2011 a Motorola conseguiu uma liminar para banir produtos da Apple na Alemanha, por conta de violações de patente.
Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.