MWC 2015: testamos os básicos LG Joy e LG Leon em Barcelona

Por Pedro Cipoli
photo_camera Pedro Cipoli/Canaltech

* Em Barcelona, Espanha

Como dissemos no hands-on do LG Spirit (ou Volt no Brasil) e do LG Magna (Prime Plus no Brasil), não conseguimos testar os 2 modelos mais básicos anunciados pela LG na MWC 2015, que unem as antigas linhas L e F. Apesar disso, conseguimos brincar um pouco com os dois aparelhos para termos uma ideia do que os brasileiros podem esperar de cada um.

Começamos pelo LG Joy, o modelo mais básico da linha. Ficamos felizes de saber que ele vem com um processador quad-core de 1,2 GHz, ainda que os 512 MB de memória RAM apaguem um pouco as vantagens dessa característica. Não sentimos travamentos em nenhuma situação, mas isso, com certeza, será um problema com o passar do tempo, em especial no multitarefa.

Joy
Joy

Outro ponto é que ele vem com 4 GB de memória interna, o que obriga o usuário a comprar um cartão microSD à parte. Além disso, ele tem pouca coisa mais do que 2 GB sobrando e, pelo que aprendemos com o Moto E de primeira geração, exigirá um gerenciamento maior por parte do usuário, já que com o passar do tempo ele começará a ficar exponencialmente mais lento. Ainda assim, por se tratar de um modelo básico, a tela de 4 polegadas com resolução WVGA ficou acima do que esperávamos.

Joy
Leon-Joy

O Joy, ou Volt, tem câmera traseira de 5 megapixels, que nos pareceu muito boa, considerando o segmento de entrada. Em compensação, ele não possui câmera frontal, uma das principais falhas do Moto E quando lançado. O sucesso ou fracasso do Volt, quando chegar oficialmente ao Brasil, ficará mais por conta do preço do que propriamente por especificações e provavelmente ele chegará na faixa dos R$ 500.

Leon
Leon-Joy

O LG Leon, por sua vez, pode ser considerado uma versão ligeiramente mais turbinada do Joy, trazendo uma tela um pouco maior de 4,5 polegadas e resolução FWVGA, 8 GB de memória interna e 1 GB de memória RAM. O processador é o mesmo de quatro núcleos do Joy. A câmera traseira é basicamente a mesma, mas ele tem o adicional de trazer uma câmera frontal, ainda que VGA, o que faz dele um smartphone bem mais interessante do que o Joy.

Leon-Joy

Depois de brincar um pouco com os dois, podemos dizer que a diferença de preços entre um e outro deve ser expressiva, o que pode ser um problema para o Joy. O fato dele vir com 512 MB de memória RAM e apenas 4 GB de memória interna já são características que o fazem bem menos competitivo do que o Leon, ainda mais considerando o fato dele não trazer uma câmera frontal nem os Smart Buttons da LG.

A qualidade de tela de ambos é semelhante, assim como a construção de plástico texturizado, seguindo o estilo da cor branca do LG Spirit, e capacidade de bateria de 1.900 mAh. Ambos trazem o Android 5.0 Lollipop por padrão com a interface própria da LG, o que significa que eles têm basicamente as mesmas características de software que o G Flex 2.

* O jornalista viajou para a MWC a convite da LG.