Governo vai distribuir internet dos estádios para seus arredores após a Copa

Por Redação | 03.05.2013 às 14:59
photo_camera Meu Timão

O governo brasileiro tem planos para aproveitar o investimento que está sendo direcionado à internet de alta velocidade no país, até o momento exclusiva aos eventos esportivos que acontecerão por aqui. De acordo com o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, as redes de internet instaladas nos estádios de futebol serão distribuídas para seus arredores após o término das competições.

Na declaração realizada na última quinta-feira (02), o ministro explicou que isso deve ocorrer pois a FIFA exige que cada estádio participante da Copa do Mundo tenha duas redes de internet de alta velocidade. A ideia é garantir que, em caso de falha em uma delas, o serviço não seja interrompido.

Cada uma dessas redes terá a capacidade de transmissão de 50 megabits por segundo, uma velocidade muito maior do que a necessária para realizar apenas campeonatos regionais. Logo, quando os torneios internacionais acabarem, a internet desses estádios deve ser distribuída para as regiões próximas que precisam de uma conexão melhor. "A intenção do Governo é popularizar a internet de alta qualidade", explicou Bernardo.

Serão 12 as cidades-sede da Copa do Mundo 2014: Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS), Brasília (DF), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Manaus (AM), Natal (RN), Recife (PE) e Salvador (BA). A única que ainda não recebeu conexão de fibra óptica foi Manaus, mas a instalação na região deve ser finalizada em junho.

Leia também: 4G no Brasil: o que temos até agora?