Pro player de Fortnite é expulso de time após usar trapaça em qualificatória

Pro player de Fortnite é expulso de time após usar trapaça em qualificatória

Por Felipe Demartini | 18 de Abril de 2019 às 11h44

Jogador profissional de Fortnite, Johnathan Kosmala foi desligado do time Team Kaliber após revelações de que ele utilizou ferramentas de trapaça durante as qualificatórias para o campeonato mundial do game. A denúncia, inclusive, veio do próprio desenvolvedor do software que permite aos jogadores ver inimigos destacados no mapa e indicados até mesmo através das paredes, o que garante uma ampla vantagem competitiva.

Em vídeo, o desenvolvedor do hack, CBV, fala longamente sobre o assunto. Além de mostrar como seu sistema funciona, ele também comenta suas motivações, afirmando que não vê problema em trapacear nas partidas casuais de Fortnite. Entretanto, quando o software é utilizado com o intuito de ganhar dinheiro, a história é outra, o que levou à denúncia feita por questões “morais”.

CBV afirma que não há diferença entre roubar diretamente da organização da Copa Mundial de Fortnite ou utilizar trapaças para obter o dinheiro do prêmio. Ao perceber que um cliente de seu sistema estava classificado no torneio, o desenvolvedor disse ter devolvido o dinheiro pago na compra do aplicativo, um valor de US$ 60 (equivalente a R$ 240). Ele também exibiu conversas com Kosmala, que já havia confirmado ser um jogador competitivo em busca de vantagens no jogo.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A Epic Games foi contatada sobre o assunto, mas não comentou sobre um possível banimento do jogador, já que é política da empresa não falar sobre atitudes individuais. Em comunicado, a empresa afirma apenas que leva questões como essa bem a sério e que a integridade do circuito competitivo de Fortnite é de suma importância para ela.

De acordo com a Epic, jogadores classificados são alvo de investigações e escrutínio relacionados ao uso de trapaças durante e depois das partidas oficiais, com diferentes métricas sendo usadas para detecção. A empresa prometeu, ainda, divulgar um relatório de transparência sobre tais esforços, que pode trazer mais informações sobre o caso.

Fonte: CBV, Polygon

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.