Jogador de League of Legends tem sua conta bloqueada até 2020 por agressão

Por Redação | 23 de Novembro de 2017 às 14h35
photo_camera divulgação

Aviso: essa notícia fala sobre abusos nas relações afetivas e pode trazer mal estar.

Li Wei Jun, um chinês de 23 anos mais conhecido no mundo gamer pelo seu apelido Vasilii, vai pensar duas vezes antes de abusar novamente de alguma namorada: ele foi demitido da liga profissional de League of Legends em que era atleta desde maio, após ter ameaçado sua namorada e transmitir o ocorrido durante um livestream do game.

Li Wei Jun, ou Vasilii, era atleta profissional de LOL e agrediu sua namorada

A agressão foi vista pelos espectadores, que puderam ouvir ao fundo sua namorada implorar para que ele não perdesse a calma, enquanto Vasilii continuava se enervando ao reclamar de um adversário do jogo.

Ao ser aconselhado por sua namorada a bloquear o adversário que estava contribuindo para que Vasilii se estressasse, o jogador arremessou sua webcam longe e os minutos que se seguem são aterrorizantes: ouve-se o atleta gritar com a namorada enquanto ela implora que ele se acalme e não toque nela. Barulhos de impacto podem ser ouvidos, seguidos de gritos e choro da garota.

"Você quer tomar uma surra? Você acredita que eu vou te matar?", diz o jogador à sua namorada aos prantos.

O vídeo da agressão, em chinês, pode ser visto abaixo, o que é desaconselhável para leitores que se sintam mal a esse tipo de conteúdo explícito:

Aos sete minutos de vídeo, podemos ver Vasilii colocando a webcam na posição original, falando em seu celular, sentando-se na frente do computador novamente e iniciando outra partida como se nada tivesse acontecido.

Segundo informado pelo Beijing News (em chinês), a polícia chinesa foi notificada e chegou a se apresentar no endereço de Li Wei Jun, mas por motivo não informado o jogador não foi levado à delegacia para prestar depoimento.

Após o ocorrido, Li Wei Jun chegou a postar na rede social chinesa Weibo um status, que logo em seguida foi apagado, dizendo: "Por que ninguém presta atenção aos meus pontos fortes? Vocês só gostam de me assistir quando estou fazendo algo imprudente?". Antes de apagar a postagem, os seguidores foram duros com o agressor, dizendo que ele não teria vergonha ou arrependimento em relação aos abusos e agressões cometidas. No Weibo, o nome Vasilii foi mencionado mais de 32 milhões de vezes após o vídeo do crime ter se tornado viral.

No Twitter, vários jogadores criticaram Li Wei Jun:

@Elaxlol comentou que "Todo o respeito que eu tinha por Vasilii se foi. Espero que a pobre garota esteja bem, que pedaço de m**** esse Vasilii é".

@CaptainFlowers postou que "Esse Vasilii é zoado. Você não machuca pessoas por estar bravo e elas não poderem se defender. Que perdedor. Não sejam esse cara".

@iluminatelol disse "Vasilii é literalmente lixo. Espero que ela preste queixa e ele pegue penalidade máxima por agressão e violência doméstica".

Na página do Facebook do time de e-sports onde Vasilii era contratado para jogar, há um aviso sobre sua demissão com uma nota de repúdio ao crime.

A Riot, desenvolvedora e mantenedora de League of Legends, anunciou em seu blog oficial que o agressor terá sua conta bloqueada para os próximos vinte meses de competições, que vão de janeiro a outubro. Em resumo, Vasilii estará afastado das competições até janeiro de 2020.

"Apesar de as investigações não apresentarem provas de que Vasilii de fato praticou agressão física contra sua namorada, ele ameaçou fisicamente uma pessoa indefesa em sua casa e isso foi intimidador o bastante para que ela chamasse a polícia. Isso é inaceitável", disse a Riot em uma nota pública de repúdio.

Fonte: League of Legends

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.