FIFA pede a Google que retire transmissões piratas de seu mecanismo de buscas

Por Wagner Wakka | 25 de Junho de 2018 às 16h47
Adidas

A FIFA está vivendo um problema recente com a Copa do Mundo: o surgimento de sites piratas transmitindo em tempo real as partidas da competição. Para conter o avanço deste tipo de ação, a Federação pediu à Google que retirasse do mecanismo de busca sites com links não autorizados de transmissão.

O pedido veio do NetResult, um grupo da federação europeia de futebol criada no Reino Unido com o exato objetivo de proteger propriedades intelectuais na internet, entre elas a de partidas de futebol. A organização já é conhecida por ter derrubado vídeos e transmissões ilegais como Twitter e YouTube.

O pedido de remoção foi feito em nome da FIFA e trazia uma lista de URLs que estavam fazendo a transmissão oficial de forma embutida em seus próprios sites, ou mesmo ensinando usuários como conseguir acesso às transmissões em lugares onde não há a difusão das partidas. Um dos métodos, por exemplo, é a utilização de redes VPN para acessar canais abertos que transmitem os jogos em outros países.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Os links não são apenas de sites pequenos, como também de grandes redes de canais como a FuboTV, americana que conta com investimentos de fundadores da Fox e Sky.

Pedido lista 11 links ilegais de transmissão da Copa (Foto: NetResults)

A Google, entretanto, não deu resposta ao pedido, nem mesmo retirou os sites que continuam com a transmissão ilegal das partidas. Os links nem mesmo são indicados como infratores de leis de propriedade intelectual.

Vale lembrar que não somente a transmissão, bem como tutoriais de como transpor barreiras de localização são considerados ações ilegais.

Embora a Google não dê um parecer sobre o assunto, o mais provável é que o seu buscador tenha dificuldade em identificar e retirar do mecanismo de busca todos os conteúdos do tipo. A NetResult reconhece esta dificuldade, e por este motivo, pede que apenas os links listados sejam retirados.

Além do pedido de remoção da NetResult, a Sony se adiantou e enviou a todos os canais e sites parceiros uma nota de diretrizes de como fazer referência à Copa sem ferir direitos autorais. No Brasil, por exemplo, a ESPN não possui o direito de apresentar os jogos.

Fonte: TorrentFreak

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.