Wikileaks comprova que EUA espionaram os três últimos presidentes franceses

Por Redação | 25 de Junho de 2015 às 08h08

O Wikileaks divulgou novas informações sobre a Agência de Nacional de Segurança norte-americana, a NSA, que mostram que os Estados Unidos monitoraram os três últimos presidentes franceses entre os anos de 2006 e 2012.

Segundo detalhes do documento, que consistem em cinco relatórios, Jacques Chirac, Nicolas Sarkozy e François Hollande tiveram diversas ligações monitoradas e as informações coletadas eram destinadas à comunidade de inteligência norte-americana. Os documentos apresentam explicações referentes ao funcionamento e o processo de tomada de decisões do atual presidente, Hollande, e os seus dois antecessores.

As informações mostram, por exemplo, que Sarkozy acreditava ser o único homem capaz de resolver a crise financeira e que Philippe Douste-Blazy, ministro das Relações Exteriores durante o mandato de Chirac, é descrito como uma pessoa propensa a dar declarações "inexatas e inoportunas".

O fundador do Wikileaks, Julian Assange, divulgou um comunicado sobre os documentos dizendo que "o povo francês tem o direito de saber que o seu governo eleito é sujeito à vigilância hostil de um suposto aliado. Estamos orgulhosos do nosso trabalho com editores franceses para trazer esta história à luz. Os leitores franceses podem esperar revelações mais oportunas e importantes em um futuro próximo".

Fonte: Tech Crunch, G1

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!