Pré-candidatos à presidência dos EUA falam sobre Edward Snowden em debate

Por Redação | 14 de Outubro de 2015 às 17h25
photo_camera Foto: Reprodução

Nesta terça-feira (13), aconteceu o primeiro debate entre pré-candidatos democratas à presidência dos Estados Unidos. Um tema específico gerou debate e dividiu opiniões: Edward Snowden e a vigilância orquestrada pela Agência de Segurança Nacional, a NSA.

A principal candidata democrata e ex-secretária de Estado, Hillary Clinton, afirmou ser contra as atitudes do ex-colaborador da NSA, dizendo que ele deve voltar aos Estados Unidos e encarar as consequências dos seus atos. "Ele infringiu as leis dos Estados Unidos. Ele poderia ter sido um delator. Ele poderia ter conseguido toda a proteção devida a um delator", disse a candidata.

Hillary Clinton acredita que Snowden poderia ter levantado todas as questões que levantou, mas de uma forma diferente. "Ele roubou informações muito importantes que, infelizmente, caíram em mãos erradas", disse.

O pré-candidato Martin O'Malley, ex-governador de Maryland, concordou com a opinião de Hillary e acrescentou que Snowden colocou os EUA em risco, além de questionar sua decisão de "correr para a Rússia e tentar conseguir proteção com Putin".

No entanto, o também pré-candidato democrata, senador Bernie Sanders, demonstrou ter uma visão mais simpática de Snowden e se comprometeu a acabar com a forma como os programas de vigilância da NSA são executados atualmente. Para ele, o ex-colaborador da NSA desempenhou um papel muito importante na educação do povo norte-americano ao mostrar que sua liberdade civil e direitos constitucionais estão sendo minados.

"Ele infringiu a lei e eu acho que deve haver uma punição para isso. Mas eu acho que o que ele nos ensinou deve ser levado em consideração antes da sua sentença", completou Sanders.

O ex-governador e senador de Rhode Island, Lincoln Chafee, concordou e disse que gostaria de trazer Snowden para casa. "O governo norte-americano estava agindo ilegalmente, isso é o que os tribunais federais disseram", disse Chafee.

Via Business Insider

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!