NSA diz que irá espionar dispositivos da Internet das Coisas

Por Redação | 14 de Junho de 2016 às 11h03

Alvo do escândalo de espionagem deflagrado por Edward Snowden em 2013, a Agência de Segurança Nacional (NSA) dos Estados Unidos não mostra quaisquer sinais de que irá parar de bisbilhotar a vida alheia. Agora, a agência governamental também quer explorar os dispositivos de Internet das Coisas, num esquema de vigilância que todos nós conhecemos bem.

O diretor interino da NSA, Ricard Ledgett, disse em uma conferência de tecnologia militar em Washington D.C. na sexta-feira (10) que a agência está analisando a área de IoT de um ponto de vista de pesquisa. O portal The Intercept também disse que Ledgett foi rápido ao pontuar que, com o uso da IoT, é mais fácil manter-se atualizado sobre ações terroristas e espiões, embora tenha confirmado que isso tudo é apenas especulação.

Questionado se toda a Internet das Coisas (indo de um brinquedo infantil conectado à Wi-Fi até um dispositivo médico de uma grande empresa) seria acessado completamente pela NSA, Ledgett confirmou que sim.

"Como meu trabalho é penetrar na rede de outras pessoas, a complexidade é minha amiga. A primeira vez que você atualizar o software, você irá introduzir no sistema vulnerabilidades, ou variáveis. É um bom lugar para começar uma penetração", disse ele na conferência.

No começo do ano, o diretor da Inteligência Nacional dos Estados Unidos, James Clapper, também acenou positivamente acerca da utilidade que dispositivos conectados à Internet podem ter para "identificação, vigilância, monitoramento, rastreamento de localização e alvo para recrutamento ou para ganhar acesso a redes ou credenciais de usuários". Posteriormente, o escritório de Clapper lançou uma declaração dizendo que "informações obtidas por meio de uma geladeira, máquina de lavar, ou um brinquedo de criança" não substituem o acesso às redes verdadeiras de comunicação de terroristas.

Diante disso tudo, a questão que fica é: você está preparado para ser espionado 24 horas por dia?

Via: Engadget

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!