Microsoft confirma que guarda conversas e falas de usuários em seus serviços

Por Se Hyeon Oh | 14 de Agosto de 2019 às 23h10
Microsoft
Tudo sobre

Microsoft

Saiba tudo sobre Microsoft

Ver mais

Recentemente, empresas de tecnologia como Amazon, a Apple e o Facebook acabaram se envolvendo em polêmicas relacionadas a monitoramento indevido de informações sensíveis de usuários. Acrescentando mais um capítulo à essa saga, foi constatado que colaboradores da Microsoft também estavam ouvindo as gravações veiculadas em serviços como o Skype e a Cortana.

Para tentar amenizar os problemas, a Amazon, por exemplo, agora permite que os usuários escolham se as suas conversas da Alexa serão analisadas por funcionários. Todavia, parece que a Microsoft vai continuar a prática por enquanto. Isso porque a empresa alterou, em suas páginas web, a sua política de privacidade, para deixar claro que seus colaboradores estão ouvindo as conversas gravadas para melhorar os seus serviços.

Essa informação está explícita em trechos como "Nosso processamento de dados pessoais inclui métodos de análise automatizados e manuais (humanos)". A empresa afirma que usa dados de voz e gravações para melhorar o reconhecimento de fala, tradução, compreensão da intenção, entre outros fatores que se aplicam aos produtos e serviços da Microsoft.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Embora a Microsoft permita que os usuários excluam as gravações de áudio feitas por meio do painel de privacidade, eles reclamam que a empresa poderia ter sido mais transparente quanto à utilização desses dados desde cedo.

Fonte: Engadget

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.