Graças a Snowden, EUA não podem mais vigiar ligações telefônicas

Por Redação | 01 de Junho de 2015 às 17h03
photo_camera Divulgação

Mesmo depois de praticamente dois anos, Edward Snowden e suas revelações de programas de espionagem e vigilância continuam causando sérias mudanças no modo de agir da NSA e do governo norte-amerciano como um todo.

Acontece que nesta segunda-feira (1) expirou o prazo de validade da Seção 215 do Patriot Act, famoso projeto iniciado no governo de George W. Bush após os ataques terroristas de 2001 que dava à NSA amplos poderes de vigilância. A Seção 215 era, conforme vazado por Snowden, justamente a "desculpa oficial" do órgão para a espionagem de milhões de cidadãos do país.

Com a virada de maio para junho, em uma excepcional e rara sessão norturna de domingo, o senado dos EUA votou pela não-manutenção do dito inciso do Patriot Act, o que oficialmente acabou com a legalidade da NSA de manter registros sobre quem ligou, de onde ligou e quanto tempo durou a ligação entre as pessoas. "Há mais de uma década que isso não acontecia. A pergunta é: irá durar?" ponderou Trevor Timm, colunista do The Guardian, jornal responsável por coletar e divulgar as denúncias de Snowden em 2013.

Na mesma sessão, o senado americano também votou para acelerar a implantação do chamado USA Freedom Act, um programa que fará com que a NSA se comprometa a reformar muitos de seus princípios básicos, incluindo a manutenção da extinção do programa de vigilância em massa denunciado por Snowden.

Via The Guardian.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!