Edward Snowden lança campanha global por direitos de privacidade

Por Redação | 26 de Setembro de 2015 às 13h00
photo_camera Reprodução/The Guardian

Edward Snowden, ex-prestador de serviços de espionagem para os Estados Unidos (CIA e NSA), manifestou seu apoio a uma campanha que clama um acordo internacional sobre direitos de privacidade. Ele pede que o tratado seja contra a vigilância inadequada e a favor da proteção de delatores, afirmando que atualmente existem mais países ampliando as suas capacidades de monitoramento não autorizado.

Em uma videoconferência feita direto da Rússia, país que abrigou Snowden em 2013 depois do vazamento de detalhes sobre programas de vigilância comandados pelos EUA, ele conta que a espionagem em massa é um problema global que, consequentemente, exige uma resposta global.

"Temos que ter uma discussão. Precisamos tomar a iniciativa com propostas em direção a como afirmamos quais são nossos direitos, tradicionalmente e digitalmente, e garantir que possamos não apenas desfrutá-los, mas que possamos protegê-los", afirmou.

Snowden, juntamente com o jornalista Glenn Greenwald (que recebeu os documentos vazados), seu parceiro David Miranda e o Avaaz, grupo de promoção de campanhas, criou o chamado Tratado Snowden. Isso às vésperas da Assembleia-Geral das Nações Unidas. O documento diz que "os governos de muitos países ao redor do mundo estão agressivamente pressionando por mais poder", citando a Austrália, Canadá, França e Grã-Bretanha. "Em todos os casos, essas propostas de políticas que funcionam contra o público estão sendo apresentadas como programas de segurança pública", completa.

Snowden ainda diz reconhecer que a campanha que pede por um tratado pode levar anos. David Miranda comenta que especialistas jurídicos internacionais em segurança na internet e vigilância criaram um possível esboço que foi compartilhado para outros países, mas não quis revelar os nomes.

Fonte: Reuters

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.