Com essa 'caixa de espionagem', até uma criança consegue vasculhar a web

Por Redação | 01 de Agosto de 2013 às 13h08
photo_camera News Claimer

Se você ficou preocupado com a facilidade com que a Agência Nacional de Segurança (NSA) dos Estados Unidos espiona e monitora suas atividades na internet e ligações telefônicas, saiba que você pode estar sendo vigiado por outras pessoas. O pesquisador em segurança Brendan O'Connor desenvolveu uma "caixa de espionagem" que permite que qualquer pessoa vigie seus vizinhos, por exemplo, do conforto de sua sala de estar.

O sistema criado por O'Connor, chamado "Creepy Distributed Object Locator" ou apenas "CreepyDOL", é equipado com pequenos computadores de espionagem Raspberry Pi rodando Linux, que custam cerca de US$ 60 (R$ 137) cada. O custo dos pequenos computadores é bem baixo, se levarmos em consideração suas capacidades.

As caixas foram projetadas para serem escondidas em pontos estratégicos da cidade ou bairro. Elas são capazes de rastrear os movimentos de dispositivos móveis como smartphones, e toda a informação capturada é enviada a um banco de dados permitindo que o administrador monitore os aparelhos e sua movimentação em um mapa gráfico.

Quando o dispositivo móvel ou notebook cruza o raio de cobertura das caixas de espionagem e se conecta à mesma rede Wi-Fi pública, o aparelho espião é capaz de identificar o endereço MAC (Media Access Control) do dispositivo da vítima e enviá-lo à central. Assim que a vítima acessa alguma página na internet ou executa determinado aplicativo, a caixa CreepyDOL começa a rodar um software que é capaz de captar informações sensíveis como nome do usuário, e-mail e até a versão do sistema operacional da vítima.

CreepyDOL

Computador Raspberry Pi com Linux (Reprodução: News Claimer)

O CreepyDOL ainda é capaz de coletar uma foto da vítima caso ela acesse, por exemplo, um site de relacionamentos sem a proteção SSL ativa, e tudo isso para a construção completa do perfil da pessoa na central desenvolvida por Brendan O'Connor. O criador, que também gerencia a firma de consultoria em segurança Malice Afterthought, irá demonstrar seu sistema de espionagem durante a conferência hacker Def Con, que acontece entre os dias 1 e 4 de agosto em Las Vegas, Estados Unidos.

Mas, por que O'Connor decidiu criar um aparelho espião como este? "Até certo ponto, eu estou fazendo isso porque é interessante. Mas eu também estou fazendo para provar que este nível de conhecimento e detalhe não pertence apenas às agências de inteligência. Enquanto acharmos que só o governo, com milhões e bilhões para gastar monitorando alguém, pode invadir sua privacidade, então nós não vamos resolver o problema", afirmou o criador em entrevista ao site News Claimer.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.