Pai de Edward Snowden quer que filho permaneça na Rússia

Por Redação | 31 de Julho de 2013 às 14h30
photo_camera NY Daily News

Lon Snowden, pai de Edward Snowden, procurado pelo governo dos Estados Unidos após vazar informações secretas sobre o programa de espionagem eletrônica PRISM da Agência Nacional de Segurança (NSA), afirmou que conversou com seu filho e o aconselhou a permanecer na Rússia, país onde pediu asilo político provisório.

"Se eu fosse ele, eu ficaria na Rússia", afirmou o pai de Snowden em entrevista divulgada pela rede russa de televisão Rossia 24. Ele ainda agradeceu ao presidente russo Vladimir Putin e seu governo pela "coragem" de abrigar e manter seu filho em segurança.

Em outra entrevista publicada nesta terça-feira (30), Lon Snowden afirmou ao jornal The Washington Post que ele não acredita que seu filho receberá um julgamento justo nos Estados Unidos. Na última semana, o governo norte-americano afirmou às autoridades russas que não tinha planos de exigir a pena de morte de Edward Snowden, já que as acusações criminais que recaem sobre o delator não são passíveis de pena de execução.

Snowden recebeu um documento do governo russo que o autorizou a deixar a área de trânsito do aeroporto em Moscou, onde se encontrava abrigado desde o dia 23 de junho após deixar Hong Kong, China. Com o documento, o ex-funcionário da CIA poderá permanecer em território russo enquanto aguarda a decisão de seu pedido de asilo temporário.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.