NSA está interceptando todas as ligações telefônicas feitas nas Bahamas

Por Redação | 20.05.2014 às 11:27 - atualizado em 21.05.2014 às 03:57

A NSA não para de invadir a privacidade de indivíduos ao redor do mundo. Um documento divulgado pelo The Intercept nesta segunda-feira (19) mostra que a inescrupulosa Agência de Segurança Nacional dos EUA intercepta praticamente todas as ligações telefônicas efetuadas nas Bahamas, país caribenho que é paraíso turístico e fiscal. Além das Bahamas, a agência tem gravado ligações selecionadas do México, Quênia e das Filipinas.

Segundo o documento, a interceptação de ligações tem o propósito de rastrear traficantes internacionais, tanto de drogas como de outros artefatos como armas e mercado negro. Ao que tudo indica, a operação é implementada em cooperação com o Drug Enforcement Administration (DEA), que é o órgão responsável por combater o tráfico de drogas nos EUA.

O mais interessante nesse caso é que o programa não está relacionado com o combate ao terrorismo – que é a justificativa de sempre dos EUA para explicar a prática desse tipo específico de espionagem.

A notícia confirma um relato ocorrido no mês de março que dizia haver um país ainda não identificado que era alvo de vigilância telefônica pela agência. A técnica é chamada "full-take recording", algo como “gravação de tudo”, e faz uma cópia de todo o tráfego telefônico de um país inteiro. As gravações são então armazenadas durante 1 mês nos servidores da NSA.

Atualmente, o sistema de escuta implantado pela agência é capaz de capturar 100 milhões de ligações diariamente e os países em que ele está sendo usado não fazem ideia que estão sendo monitorados.