Governo dos Estados Unidos cria grupo para monitorar a espionagem

Por Redação | 13.08.2013 às 13:40

O governo norte-americano apresentou nesta segunda-feira (12) um plano formal de revisão de seu programa de coleta de dados eletrônicos pela Agência Nacional de Segurança (NSA), revelado recentemente após o vazamento de documentos do órgão por Edward Snowden, ex-funcionário da agência. As informações são da Reuters.

O Grupo de Revisão de Inteligência e Tecnologias de Comunicação será responsável por examinar os assuntos técnicos e políticos diretamente relacionados com o avanço tecnológico das comunicações. Além disso, o grupo determinará se a coleta de dados feita pelos Estados Unidos "protege de forma satisfatória nossa segurança nacional e ao mesmo tempo leva em conta outras considerações de política, como o risco de revelações não autorizadas e nossa necessidade de manter a confiança pública", afirmou o governo em comunicado oficial.

As primeiras conclusões de analistas externos sobre os assuntos de coleta de dados devem ser entregues no prazo de 60 dias e, no dia 15 de dezembro, eles deverão apresentar um relatório completo com suas conclusões finais. James Clapper, diretor de Inteligência Nacional, confirmou esse grupo, mas, assim como o governo, não revelou detalhes sobre o tamanho e nem quem são os membros.

Na última sexta-feira (9), o presidente Barack Obama prometeu melhorar a supervisão dos programas de vigilância e também restabelecer a confiança do povo nos programas governamentais. A revisão faz parte do conjunto de medidas anunciado por Obama, que também afirmou ter exigido uma revisão dos programas antes mesmo de Snowden revelar os documentos da NSA.

O pacote de medidas inclui a reforma da Seção 215 de uma lei antiterrorismo, que faz referência à coleta de metadados como, por exemplo, registros de ligações telefônicas, e também a reforma da Corte de Vigilância de Inteligência Estrangeira, que é responsável por analisar pedidos de autoridades para o acesso a dados de inteligência.