Edward Snowden pedirá asilo à Rússia até que possa viajar para a América Latina

Por Redação | 12 de Julho de 2013 às 17h18

Edward Snowden, ex-funcionário da Agência de Segurança Nacional (NSA) dos Estados Unidos e procurado por espionagem após a divulgação de documentos do programa PRISM, anunciou nesta sexta-feira (12), após reunião com ativistas dos direitos humanos, que pretende pedir asilo político à Rússia até conseguir viajar para a América Latina, onde muitos países lhe ofereceram asilo.

"Sim, pediu asilo na Rússia. Quer ficar aqui até poder voar para a América Latina", informou Tatiana Lokshina, vice-diretora da ONG Human Rights Watch, que esteve presente durante a reunião com Snowden. Desde o dia 23 de junho, o jovem encontra-se em uma área de trânsito do aeroporto Sheremetyevo em Moscou, Rússia, e aguarda as respostas de seus pedidos de asilo, no entanto, a falta de documentos oficiais impede a viagem de Snowden para outros países.

Leia também: Edward Snowden vira principal atração em aeroporto de Moscou

Dmitri Peskov, porta-voz do presidente russo Vladimir Putin, disse que o ex-funcionário da NSA "poderia ficar hipoteticamente na Rússia se desistir totalmente de qualquer atividade que prejudique os interesses de nossos sócios americanos e as relações da Rússia com os Estados Unidos". O Kremlin ainda não possui uma confirmação oficial sobre o envio do pedido de asilo às autoridades.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.