Edward Snowden consegue asilo temporário na Rússia e deixa aeroporto

Por Redação | 01.08.2013 às 12:15
photo_camera Business Insider

Edward Snowden, ex-funcionário da Agência Nacional de Segurança (NSA) dos Estados Unidos e procurado após o vazamento de dados do programa de espionagem eletrônica PRISM, conseguiu nesta quinta-feira (1) asilo temporário, que lhe garante status de refugiado, na Rússia, onde estava abrigado dentro do aeroporto de Moscou desde o dia 23 de junho.

Segundo o assessor legal de Snowden no país, Anatole Kucherena, o ex-funcionário da CIA conseguiu asilo temporário de um ano na Rússia e poderá entrar formalmente no território, deixando seu refúgio no aeroporto Sheremetyevo. Com os papéis emitidos pelo Serviço de Imigração russo, Edward Snowden poderá viver, trabalhar e se locomover dentro do país.

Após solicitar asilo político em vários países e ter obtido asilo permanente em três nações da América Latina, Snowden foi impedido de viajar e sair do território russo porque o governo norte-americano revogou seu passaporte. Seu advogado afirmou que ele seguiu para um local seguro e que não deve ser informado à imprensa, já que "segurança é uma questão muito importante para ele".

Em reportagem do USA Today, Kucherena afirmou que Snowden "está pronto para conversar com a imprensa, mas que ele precisa de um dia de adaptação". O pai de Snowden, Lon Snowden, disse recentemente em entrevista que aconselhou seu filho a permanecer na Rússia e agradeceu ao presidente do país, Vladimir Putin, e seu governo pela coragem de manter seu filho em segurança.

O governo central da Rússia acredita que a concessão do asilo temporário a Edward Snowden não comprometerá as relações com os Estados Unidos. A viagem de Barack Obama ao país para participar da reunião anual do G20 e sua ida a Moscou para conversar com Putin em setembro estão mantidas.