Brasil e Europa terão cabo de comunicação para fugir da espionagem dos EUA

Por Redação | 25 de Fevereiro de 2014 às 16h00

Para evitar a espionagem norte-americana, o governo brasileiro e a União Europeia estão planejando instalar um cabo submarino exclusivo de comunicação. A ligação seria feita entre as cidades de Fortaleza e Lisboa. As informações são da agência de notícias Reuters, e indicam que um acordo foi assinado pela presidente Dilma Rousseff nessa segunda-feira, durante um congresso em Bruxelas, na Bélgica.

O acordo, que visa reduzir a dependência do Brasil em relação aos Estados Unidos, ocorre apenas alguns meses após o vazamento de informações sobre a espionagem de dados de Brasília feita por Washington.

O projeto tem seu custo estimado em US$ 185 milhões. Durante seu discurso no congresso, Dilma afirmou que o investimento é necessário para garantir a neutralidade da rede. “A Internet é uma das melhores coisas que o homem já inventou. Então, nós entramos em um acordo para suprirmos a necessidade de garantir a neutralidade da rede, um espaço democrático onde podemos proteger a liberdade de expressão”, disse a presidente.

“Nós temos que respeitar a privacidade, os direitos humanos e a soberania das nações. Nós não queremos negócios sendo espiados”, complementou Rousseff em uma coletiva de imprensa conjunta com os presidentes da Comissão Europeia e do Conselho Europeu.

Segundo a Reuters, atualmente o Brasil depende de cabos submarinos dos Estados Unidos para se comunicar com a Europa. O único cabo que liga o país ao continente europeu está obsoleto e é usado apenas para a transmissão de dados de voz.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.