Turquia vai construir foguete próprio para missões lunares no fim da década

Por Wyllian Torres | Editado por Patrícia Gnipper | 18 de Junho de 2021 às 19h30
TUA

Não é novidade que, além de Marte, a Lua é um dos destinos mais visados nesta década pela exploração espacial. Agora, quem se junta ao grupo de países com missões em direção ao nosso satélite natural é a Turquia. A notícia foi divulgada pelo presidente da Agência Espacial Turca (TUA, na sigla em inglês), Serdar Hüseyin Yildirim, durante a Conferência de Exploração Espacial Global (GLEX) deste ano. O programa turco construirá seu próprio foguete para pousar um rover na superfície lunar entre 2028 e o final de 2029.

Os detalhes do programa espacial turco foram apresentados ao presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, em janeiro deste ano, mas só agora a TUA divulgou quais são as suas metas para os próximos anos. O principal objetivo da missão é pousar um rover suavemente na superfície da Lua e, assim, coletar e analisar dados. No entanto, a Turquia quer autonomia para realizar seus planos e, por isso, ela também construirá seu primeiro foguete.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Concepção artistica de um astronauta turco com o logo da agência em seu traje espacial (Imagem: Reprodução/TUA)

O foguete que lançará o rover será totalmente produzido pela Turquia, contando um motor híbrido — já em desenvolvimento no país. Segundo Yildirim, um protótipo do foguete será lançado até o fim de 2023. "Mas, para esta fase, nossa espaçonave será trazida para a órbita baixa da Terra com uma colaboração internacional", disse. A ideia é que esta missão ajude os engenheiros turcos a coletar dados para garantir o sucesso do pouso do rover no final da década.

Entra as metas do programa espacial turco, o país pretende enviar 30 astronautas à Estação Espacial Internacional (ISS), com o propósito de realizar experimentos e pesquisas científicas. “Em alguns meses iniciaremos o processo de treinamento”, revelou o presidente da TUA. Além disso, a Turquia prevê a construção de um espaçoporto, além do desenvolvimento de um sistema nacional de posicionamento e cronometragem por meio de um satélite regional.

A TUA é uma agência espacial nova, lançada em 2018. Na ocasião, a iniciativa foi fortemente criticada, pois o país passava por uma crise econômica. Em contrapartida, seus apoiadores defendem que o programa espacial motiva pesquisadores e cientistas turcos a permanecerem em seu país. Detalhes como orçamento ou nome das missões, no entanto, ainda não foram divulgados.

Fonte: Space.com, TUA

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.