SpaceX lança, com sucesso, primeiros 60 satélites do projeto Starlink

Por Wagner Wakka | 24 de Maio de 2019 às 10h30
Twitter/SpaceX
Tudo sobre

SpaceX

Saiba tudo sobre SpaceX

Ver mais

A SpaceX deu início na noite desta quinta-feira (23) a um dos projetos mais ambiciosos da empresa. O Starlink é uma missão que pretende lançar ao espaço uma constelação de 12 mil satélites para transmissão de internet em alta velocidade para Terra. Às 23h30 de ontem (no horário de Brasília) um foguete Falcon 9 da empresa subiu levando consigo os 60 primeiros satélites a serem posicionados.

No total, a nave levou 227 quilos de equipamentos para uma altitude operacional de 550 Km. Os aparelhos serão alimentados por energia solar e serão interligados. A proposta, segundo informou Elon Musk, CEO da empresa, é permitir à população a acesso à internet de alta velocidade com baixo custo. A expectativa é de velocidades na casa de 1 Gbps.

A empresa transmitiu o lançamento considerado um sucesso. Os 60 primeiros satélites já estão posicionados, e o foguete Falcon 9 pousou novamente na região esperada, o que significa que ele poderá ser usado para outros lançamentos.

Havia certo receio sobre este lançamento, por conta da complexidade de momentos da missão. No último dia 13, Musk publicou que acreditava que esta tentativa daria provavelmente errado.

A companhia precisa fazer ao menos mais 60 lançamentos com 5 dúzias de aparelhos para conseguir oferecer uma transmissão considerada razoável. Depois disso, é preciso mais 12 para que o nível suba para moderado. Somente com todos os 12 mil satélites é que Musk garante alta qualidade na oferta de sinal.

Corrida

O sucesso deste lançamento coloca a SpaceX um passo à frente na corrida de satélites de internet. Além da companhia de Musk, outra gigante pode competir no setor, a Blue Origin, de Jeff Bezos, também dono da Amazon.

A concorrente conta com o projeto Kuiper, bem menos ambicioso, com “apenas” 3.236 satélites para o mesmo propósito.

Junto deles, outra companhia já está testando seus satélites, também. A OneWeb quer contar com 2 mil satélites para oferta de internet, sendo que a companhia disse que somente 600 são suficientes para cobrir a superfície em conexão.

Em especial para a SpaceX, o projeto é bastante importante. Segundo Musk, o sucesso dessa empreitada é “fundamental” para a receita da companhia. Para o CEO, será o Starlink o produto principal para movimentar o caixa da empresa.

Nas palavras de Musk, "vemos isso [a Starlink] como uma maneira de a SpaceX gerar receita que pode ser usada para desenvolver foguetes e naves espaciais cada vez mais avançadas; acreditamos que podemos usar a receita da Starlink para financiar o Starship". O Starship é o próximo projeto da SpaceX que consiste em um enorme foguete capaz de levar cargas ainda mais pesadas, além de tripulantes, e é voltado a missões mais ambiciosas, como levar equipamentos e pessoas a Marte.

Fonte: SpaceX

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.