Rússia quer construir um hotel espacial de luxo que ficará na órbita da Terra

Por Redação | 26 de Dezembro de 2017 às 15h22
photo_camera Divulgação

Muita gente tem o sonho de visitar a Estação Espacial Internacional (ISS) e ver a Terra lá do alto. E no que depender da Roscosmos, a agência espacial russa, esse sonho poderá ser realizado em um futuro não muito distante, graças à construção de um hotel espacial luxuoso que ficará orbitando o nosso planeta.

Segundo o projeto, o hotel pesará 20 toneladas e será acoplado à ISS, com módulos contendo quartos de dormir, banheiros adaptados, uma área de lazer, equipamentos para exercícios físicos e Wi-Fi. Estima-se que os custos para a construção do empreendimento fiquem entre aproximadamente US$ 279 milhões e US$ 446 milhões.

Quanto ao design do hotel espacial, ele será similar ao Science and Power Module (NEM-1), que está em construção pela agência russa e será acoplado à ISS em 2021. O projeto está sendo desenvolvido em parceria com empresas privadas e financiamentos estatais, e os primeiros interessados em se hospedar por lá já estão reservando suas estadias, antecipando pagamentos para ajudar a financiar o projeto.

Pelo menos 12 pessoas precisam compras suas passagens e estadias antecipadamente, sendo que um único passageiro pagará US$ 40 milhões no total para custear a viagem e a hospedagem no hotel espacial, com estadia que durará entre 1 e 2 semanas. Já quem quiser ficar um mês curtindo as férias no espaço, pagará US$ 20 milhões adicionais.

Contudo, a coisa não será assim tão simples de sair do papel, mesmo com tantos investimentos em vista. Acontece que a Estação Espacial Internacional está programada para ser aposentada em 2028, sendo que o módulo do hotel seria acoplado à ISS somente em 2022 (se tudo der certo, sem considerar imprevistos e atrasos), mas ainda precisaria de outros sete anos para ter sua construção finalizada. Sendo assim, resta saber se a ISS permanecerá ativa na órbita da Terra por mais tempo, permitindo que o projeto do hotel luxuoso da Rússia seja concretizado.

Fonte: Futurism

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.