Para levar o homem a Marte, pode ser necessário usar urina e suor de astronautas

Por Redação | 22 de Agosto de 2017 às 18h34

Parece algo saído do roteiro de Perdido em Marte, filme em que o personagem de Matt Damon recicla suas fezes para fertilizar batatas e, assim, garantir sua sobrevivência por lá, mas não é ficção: a urina e o suor de astronautas podem ser essenciais para garantir a ida do homem ao Planeta Vermelho.

Pesquisadores da Universidade Clemson, nos Estados Unidos, estão estudando como moléculas desses resíduos orgânicos podem ser recicladas e transformadas em plástico, que seria usado para criar ferramentas dentro da nave. A equipe vem usando uma levedura chamada Yarrowia lipolytica, que seria cultivada pelos astronautas com o carbono e nitrogênio presentes em seus excrementos.

Essa levedura, portanto, agiria como uma espécie de agente reciclador, criando óleos e gorduras para servir como base na construção de bioplásticos, como o poliéster. Esse plástico, então, poderia gerar impressoras 3D para se criar ferramentas necessárias para a sobrevivência dos astronautas em outro planeta, caso algo quebre durante o percurso.

Afinal, missões longas e sem bilhete de retorno, como a ida à Marte, não são capazes de transportar uma grande quantidade de equipamentos reserva, pois isso faria a nave pesar muito mais, além de consumir mais combustível. E reciclar urina não é exatamente uma novidade: astronautas da Estação Espacial Internacional já vêm fazendo isso, reciclando o xixi para gerar água potável.

Fonte: EurekaAlert

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.