O céu (não) é o limite | O que está rolando na ciência e astronomia (22/01/2019)

Por Patrícia Gnipper | 22 de Janeiro de 2019 às 17h44

E aí, você está por dentro do que vem acontecendo de importante no universo da ciência? Se a resposta for negativa, não se preocupe: a coluna "O céu (não) é o limite" está aqui, toda terça-feira, para trazer as principais notícias científicas da última semana.

Células de câncer de mama transformadas e gordura

Em um estudo aplicado em ratos, pesquisadores conseguiram transformar células de câncer de mama em células de gordura, sendo este um primeiro passo para o desenvolvimento de tratamentos contra esta doença que afeta muitas pessoas em todo o mundo.

A equipe explorou a evolução das células de metástase, que usam um processo chamado transição epitélio-mesênquima e outro chamado mesânquima-epitelial para se espalharem pelo corpo. Então, os pesquisadores usou duas drogas medicamentosas que são capazes de agir nesses processos, impedindo que as células de metástase se espalhassem, com elas se transformando em células de gordura — processo que se chama adipogênese.

Nem todas as células cancerosas viraram gordura, é verdade, mas as que se transformaram não voltaram a agir como células de câncer. Agora, os pesquisadores estudarão a possibilidade de a terapia funcionar combinada com a quimioterapia, e se ela seria eficaz com outros tipos de câncer.

A imagem mostra as células cancerígenas (em verde) e uma célula de gordura (vermelha), com as células na cor marrom (à direita) sendo o resultado da transformação das células do câncer em gordura (Imagem: University of Basel)

Brotos de algodão na Lua já morreram

A China fez história ao cultivar, pela primeira vez, brotos de algodão em um recipiente fechado no lado afastado da Lua, com a missão Chang'e 4. Contudo, os brotos já morreram, uma vez que não seriam capazes de sobreviver ao período noturno lunar, quando a temperatura cai muito e pode chegar a -150º Celsius.

População de insetos na floresta tropical está desaparecendo

Os insetos, ainda que causem repulsa em muita gente, são seres fundamentais para a cadeia alimentar, servindo como alimento para uma imensidão de espécies de pássaros. E, de maneira preocupante, 98% dos insetos que existiam no chão da floresta tropical de Luquillo, em Porto Rico, desapareceram.

Quem fez essa constatação foi o cientista Brad Lister, que esteve no local há 35 anos e retornou recentemente para comparar as observações. Ele também notou que, hoje em dia, não há pássaros mais por lá, uma vez que as fontes de alimentos estão se esgotando. O cientista observou que, além do sumiço de insetos pelo solo, 80% deles sumiram das copas das árvores. O grande culpado é, provavelmente, o aquecimento global.

Inteligência artificial descobre "nova" espécie de hominídeo

Uma nova espécie de hominídeo pré-histórico foi identificada por pesquisadores com a ajuda da inteligência artificial. A IA identificou marcadores genéticos em asiáticos que remetem a um humanoide híbrido, resultado de cruzamentos entre neandertais e denisovanos. Este híbrido, então, cruzou com o homem moderno há milhares de anos, com a prole saindo da África em direção ao continente asiático.

Essa espécie não catalogada já era objeto de teoria entre cientistas do ramo, mas somente agora, com a IA e o machine learning, foi possível confirmá-la de maneira factual.

Buraco negro do tamanho de Júpiter passeando pela Via Láctea

(Imagem: Alain Riazuelo)

Cientistas creem terem observado um buraco negro raro, do tamanho de Júpiter, passeando pela nossa galáxia. Como a observação de buracos negros não pode ser feita diretamente, a pesquisa rastreou uma estrutura de nuvem celestial, observando um comportamento estranho que pode ter sido causado por um objeto invisível para nós. Essa nuvem, composta de gases, parecia girar em torno de um núcleo.

Tal movimento permitiu que a equipe calculasse que o objeto, se for mesmo um objeto, tem 30 mil vezes a massa do Sol, sendo ele, então, o centro do movimento detectado. Combinando essas características com a falta de luz vinda do local, concluiu-se que a estrutura pode representar um buraco negro raro, de tamanho médio.

Adesivo contraceptivo com 1 mês de duração e ao custo de R$ 4

Por apenas R$ 4, você usaria um adesivo contraceptivo que tem um mês de duração e começa a surtir efeito apenas alguns segundos após a aplicação? Pois é exatamente isso o que pesquisadores do Instituto de Tecnologia da Geórgia criaram: um adesivo contraceptivo com microagulhas, de baixo custo, e que garante a contracepção por 30 dias.

As agulhas microscópicas do adesivo se quebram na aplicação do adesivo na pele, administrando o medicamento (levonorgestrel). E o custo de cada unidade, caso o adesivo seja produzido em massa, é de apenas 1 dólar. Contudo, ainda será preciso mais alguns anos até que os testes clínicos sejam conduzidos em sua totalidade e, enfim, o produto seja disponibilizado aos consumidores.

O adesivo contraceptivo criado (Foto: Georgia Institute of Technology)

Hubble está de volta

Depois que sua câmera (a Wide Field Camera 3) apresentou defeitos no começo de janeiro, o telescópio espacial Hubble está de volta. Especialistas da NASA conseguiram fazer um reparo emergencial após descobrir que níveis de tensão estavam muito acima dos valores seguros, o que causou a suspensão das operações. Bastou uma reinicialização completa dos sistemas para que tudo voltasse ao normal.

Eclipse lunar total

Na madrugada de domingo (20) para segunda (21), o Brasil teve a oportunidade de observar um eclipse lunar total — o único do tipo a acontecer em 2019. O eclipse em questão foi particularmente especial por acontecer durante uma Superlua, momento em que o satélite natural está em sua máxima aproximação com a Terra (o chamado Perigeu). Nesse período, a Lua aparece ainda maior e mais brilhante no céu noturno, com o eclipse deixando-a em tons de vermelho e laranja, em um belíssimo espetáculo astronômico.

E, caso você não tenha tido a oportunidade de testemunhar o evento ao vivo, fique tranquilo pois o Canaltech separou algumas fotos belíssimas do fenômeno, como esta que você vê abaixo:

A lua durante o eclipse acima de um castelo na Hungria (Foto: Peter Komka/EPA)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.