NASA escolhe 5 empresas para ajudarem em conceitos de naves lunares

NASA escolhe 5 empresas para ajudarem em conceitos de naves lunares

Por Danielle Cassita | Editado por Patrícia Gnipper | 15 de Setembro de 2021 às 12h40
NASA

A NASA anunciou que novos contratos foram fechados com cinco empresas para aprimorar o Programa Artemis, através de um apêndice da iniciativa Next Space Technologies for Exploration Partnerships (NextSTEP-2), com valor total de US$ 146 milhões. Assim, as empresas contempladas irão desenvolver novos conceitos de módulos de pouso ao programa, para que, futuramente, a NASA defina a estratégia e requisitos para transportar astronautas da órbita lunar à superfície.

Segundo informações da NASA, os contratos destinaram US$ 26,4 milhões para a Blue Origin, US$ 40,8 milhões para a Dynetics, US$ 35,2 milhões para a Lockheed Martin, US$ 34,8 milhões para a Northrop Grumman e US$ 9,4 milhões para a SpaceX. Vale lembrar que esses novos contratos são diferentes daquele firmado entre NASA e a SpaceX no início do ano para o desenvolvimento do Human Landing System (HLS), o módulo lunar que levará astronautas à superfície da Lua — e que motivou disputas judiciais entre a Blue Origin e a agência espacial.

Entre os objetivos do programa Artemis, está o estabelecimento da presença humana sustentável na Lua (Imagem: Reprodução/NASA/Twitter)

Os objetivos da iniciativa NextSTEP-2 descrevem o envolvimento de possíveis parceiros comerciais para estudos conceituais, sustentação do conceito de desenvolvimento de operações do HLS tanto em solo quanto em voo. Em outras palavras, isso significa que as empresas envolvidas vão desenvolver conceitos de landers com componentes de testes e aprimorá-los em alguns aspectos, como performance e segurança.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Lisa Watson-Morgan, gerente do programa HLS na NASA, destacou a importância da colaboração entre a agência espacial e parceiros para alcançar os objetivos de exploração lunar de longo prazo propostos pelo programa Artemis. “Ao fechar parcerias com empresas inovadoras dos Estados Unidos, vamos estabelecer uma economia lunar robusta enquanto exploramos novas áreas da Lua para as futuras gerações”, comentou.

Como o trabalho das empresas escolhidas estará bastante ligado às estratégias futuras da NASA, é provável que essa nova leva de parcerias acabe definindo também contratos futuros para o desenvolvimento de landers até o fim desta década.

Fonte: NASA

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.