Missões espaciais tripuladas a bordo de táxis espaciais ficam para 2018

Por Redação | 26 de Dezembro de 2017 às 17h50
público

Quando a NASA fechou contratos tanto com a SpaceX quanto com a Boeing para o mesmo programa de envio de civis ao espaço, ela acabou criando um pano de fundo para que uma nova corrida espacial aconteça. Por meio do incentivo e de parcerias entre diferentes nações, os últimos meses de 2017 foram marcados por muita empolgação com inovações espaciais, promessas de missões tripuladas, alguns fracassos e acidentes de percurso, novas descobertas sobre probabilidades de vida fora do planeta Terra e até projetos para diminuir o impacto do lixo espacial.

Mas o que mais traz empolgação ao assunto é, sem dúvida, a possibidade de dar um rolê no espaço mesmo não sendo um astronauta a bordo de táxis espaciais.

O SpaceX Crew Dragon e o CST-100 Starliner da Boeing estão se preparando há anos para levar pessoas para além dos céus. No dragão de Elon Musk, janelas imensas foram projetadas para que a visita ao espaço seja incrível e renda boas fotografias. Inclusive, dois dos sete lugares do SpaceX Crew Dragon já foram vendidos para cidadãos que estão ávidos para dar uma voltinha ao redor da Lua. A Boeing, por sua vez, tem três unidades diferentes do Starliner: Starliner 1 para testes de solo na Terra; Starliner 2 para os testes tripulados com civis a bordo, e Starliner 3 para uma missão com astronautas até a Estação Espacial Internacional.

Assista Agora: Gestor, descubra os 5 problemas que suas concorrentes certamente terão em 2019. Comece 2019 em uma nova realidade.

Muitos testes estão em andamento para que as viagens de pessoas pelo espaço sejam seguras. Por mais que os táxis espaciais não tenham intuito de se aventurar em viagens longas com cidadãos a bordo, sair da atmosfera terrestre requer atenção na hora do lançamento e do pouso, no cálculo das rotas, nas roupas que serão usadas e, claro, em toda a radiação encontrada fora da Terra.

E justamente devido a essas preocupações com a segurança dos tripulantes, a NASA não fará viagens tripuladas nos táxis espaciais em 2017. Contudo, a agência já avisou que 2018 será marcado como o ano em que os terráqueos descobrirão que o céu não é o limite coisa nenhuma.

Fonte: Engadget

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.