Lançamento do Falcon Heavy, da SpaceX, é particularmente interessante à NASA

Por Redação | 02 de Fevereiro de 2018 às 17h45
Endgaget
Tudo sobre

SpaceX

Na próxima semana, a SpaceX de Elon Musk lançará o Falcon Heavy, o mais poderoso foguete da atualidade, capaz de transportar cargas maiores para o espaço. Diferentemente da capacidade do atual Falcon 9, o Heavy poderá carregar satélites mais pesados, telescópios e até astronautas. E a NASA pode ser especialmente beneficiada com um lançamento bem-sucedido.

O superfoguete de três núcleos tem 27 motores (mais do que qualquer outro foguete já criado) e, juntos, esses motores conseguem levantar mais de 2 mil toneladas, permitindo que o Falcon Heavy consiga levar à órbita da Terra mais de 63 toneladas de cargas. Essa quantidade é mais do que o dobro da capacidade de qualquer foguete atual do mercado.

E a NASA está retomando a exploração da Lua nos próximos anos, com uma missão não tripulada usando a cápsula Orion no final de 2019. Já para futuros lançamentos, a agência espacial dos Estados Unidos está construindo seu próprio foguete dos tempos modernos (o Space Launch System, ou "SLS"), que será usado em missões tripuladas tanto para a Lua, quanto para Marte.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Criação artística mostra lançamento do SLS (Reprodução: NASA)

Mas o SLS ainda está em fase de desenvolvimento, não sendo capaz de transportar humanos até 2022, e, ainda que ele seja mais poderoso do que o Falcon Heavy, o foguete da SpaceX já está pronto, além de ter um custo inferior ao da NASA. Sendo assim, faz sentido pensar que a agência conte com o produto de Musk para suas próximas missões. O SLS exige um gasto de aproximadamente US$ 1 bilhão por lançamento, e acredita-se que a NASA conseguirá fazer apenas um, ou no máximo dois, lançamentos com o SLS por ano. Sendo assim, usar uma opção um pouco menos potente, mas muito mais barata (que é o caso do Falcon Heavy), é uma solução.

Segundo Elon Musk, o Falcon Heavy já poderá ser usado em missões do tipo em 2019, após ter completado os lançamentos de teste de 2018. Mas, ainda que a NASA use o foguete da SpaceX neste primeiro momento, é improvável que este substitua o SLS, mesmo com seus custos elevados. Quando a agência espacial já estiver operando o SLS, o Falcon Heavy pode ainda ser usado para enviar cargas à superfície lunar, ou atuar como um serviço de entrega de combustível no espaço.

Fonte: The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.