Elon Musk expressa seu amor à NASA, que pode usar a SpaceX nos próximos anos

Por Ares Saturno | 11 de Maio de 2018 às 16h15
photo_camera Valour
TUDO SOBRE

NASA

Elon Musk tem um caso sério de amor pela NASA. A agência com certeza contribuiu muito para que Musk pudesse realizar suas ambições de tornar possíveis os seus foguetes comerciais. "A NASA tem sido uma parceira incrível para nós", disse ele durante uma conferência à imprensa, completando com um "eu amo tanto a NASA que literalmente minha senha era "ILoveNASA".

Na década passada, a NASA foi um apoio fundamental para que a SpaceX pudesse aprimorar seus foguetes de forma segura e confiável a ponto de se tornar o que ela representa hoje, com diversos lançamentos de suas espaçonaves e entregas de cargas úteis para a órbita terrestre.

A NASA também tem interesse em manter essa amizade com a SpaceX: pagando quase US$ 75 milhões por assento a bordo da cosmonave Soyuz, a agência poderia economizar um bom dinheiro ao fazer negócios com a companhia de Musk e lançar seus astronautas para a Estação Espacial Internacional nos vôos do programa de tripulação comercial da SpaceX. 

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Entretanto, para que isso ocorra, é necessário que a SpaceX passe os próximos dois anos mostrando que é capaz de cumprir os rígidos padrões de segurança que a NASA estipula: "Existem milhares e milhares e milhares de exigências", disse Musk.

Os próximos passos da SpaceX

O Falcon 9 recebeu um upgrade chamado Bloco 5 que, com motores mais potentes e melhor proteção contra o calor, promete que o foguete não precise de grandes ações de manutenção antes de voltar a ser enviado para o espaço. Além de ser uma medida que visa a economia, o recurso pode tornar o programa de lançamento de foguetes da SpaceX bastante mais eficiente.

Segundo Musk, espera-se que o Bloco 5 seja capaz de ir e voltar do espaço dez vezes antes de precisar de manutenções mais caras. Os planos para o futuro, agora, incluem lançar, pousar e reenviar um Falcon 9 otimizado com o Bloco 5 ao espaço em um período menor que 24 horas, ainda em 2019.

Após alguns problemas técnicos no lançamento do satélite de comunicações de Bangladesh, o Bangabandhu-1, o envio foi remarcado para essa sexta-feira (11), às 17h14 no horário de Brasília. O primeiro satélite de Bangladesh voará a bordo de um Falcon 9 com Bloco 5, que, segundo Musk, é "o foguete mais confiável que já foi construído".

Os planos não param por aí. Recentemente, a SpaceX conseguiu a permissão para construir o Big F*** Rocket (BFR) de dois estágios no porto de Los Angeles, que fica apenas a alguns quilômetros ao sul da SpaceX. Está nos planos da empresa testar o lançamento do BFR no início de 2019. Segundo Musk, a ideia é criar possibilidades de contruir um "backup" da humanidade dentro de 100 anos, a contar do lançamento do BFR em 2019.

"Eu não estou predizendo que entraremos em uma Era das Trevas, mas há uma probabilidade de que sim, especialmente se houver uma Terceira Guerra Mundial. Então nós queremos nos assegurar de que tenham humanos o bastante, uma semente da civilização humana, em algum outro lugar para trazer a civilização de volta e talvez diminuir a duração dessa Idade das Trevas", disse Musk.

Fonte: Mashable, Business Insider

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.