Cientistas enviam mensagem para o espaço esperando que ETs nos descubram

Por Patrícia Gnipper | 16 de Novembro de 2017 às 16h43

Sob o formato de ondas de rádio, o pessoal do SETI (Search for Extraterrestrial Intelligence) tem um projeto chamado METI (Messaging Extraterrestrial Intelligence) para que, ao enviar mensagens rumo ao espaço, os ETs nos descubram e decidam entrar em contato conosco. E, agora, a equipe enviou uma mensagem com este objetivo, mas, caso uma outra civilização a receba, uma resposta pode levar mais de duas décadas para chegar.

As ondas de rádio usadas para enviar a mensagem espacial são conhecidas como Sonar Calling GJ273b, e, segundo o presidente e fundador da organização, Doug Vakoch, é um tipo de onda que pode ser recebida por outras vidas inteligentes que possam existir em outros planetas.

O objetivo do SETI é exatamente esse: estudar ondas de rádio provenientes do espaço para, algum dia, descobrir ondas que não tenham sido emitidas por meio de processos naturais. Portanto, o METI quer enviar ondas de rádio que somente seriam produzidas tecnologicamente para que ETs que estiverem analisando ondas de rádio, assim como nós estamos, descubram nossa existência.

A mensagem foi enviada em outubro na direção da estrela GJ 273, que fica a 12 anos-luz daqui da Terra, e inclui detalhes de matemática e ciência, além de informações sobre a compreensão do tempo pela humanidade. Ainda segundo o pessoal do METI, a maneira mais rápida de os alienígenas responderem a nossa mensagem seria repetindo a mesma em nossa direção, ou fazendo cálculos similares mostrando que eles entenderam o recado. "Nós lhes dizemos que '1+1=2' e eles poderiam nos informar que eles entendem que '10+10=20'"” explicou um dos membros do projeto.

Contudo, devido à distância entre a Terra o planeta GJ 273b, que orbita a estrela para onde a mensagem foi enviada, uma resposta levaria pelo menos 25 anos para chegar à nós. Mas as ondas de rádio são justamente uma das tecnologias que são capazes de proporcionar uma comunicação entre a humanidade e outra civilização inteligente que, possivelmente, exista espaço afora.

Fonte: Fox News

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.