Siga o @canaltech no instagram

Catálogo detalhado do Sistema Solar ajudará na busca por exoplanetas

Por Patrícia Gnipper | 01 de Agosto de 2018 às 09h52

Cientistas do Instituto Carl Sagan, em Cornell, decidiram criar um catálogo detalhado dos planetas do Sistema Solar, considerando fatores como cor, brilho e espectro dos objetos para que esse apanhado ajude na busca por exoplanetas.

É que, para descobrir a existência de um planeta orbitando estrelas além do Sol, a ciência acompanha seu trânsito: ao observar por longos períodos a emissão de luz de uma estrela, é possível detectar a redução periódica na luminosidade do astro quando um planeta passa à sua frente. Só que esse método não permite descobrir exatamente como são esses mundos — e é aí que o catálogo do Sistema Solar entra em ação.

Quando um novo exoplaneta for descoberto, a ideia é comparar os dados obtidos por telescópios com o catálogo em questão, dando uma luz sobre como os exoplanetas devem ser, caso seus dados sejam similares aos planetas do Sistema Solar.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Telescópios espaciais como o Kepler, por exemplo, que já permitiu a descoberta de milhares de exoplanetas, ou ainda o TESS, que acaba de iniciar suas atividades para dar continuidade à missão do Kepler, capturam informações como massa, temperatura e espectros (a assinatura luminosa dos elementos das atmosferas dos planetas). Ou seja: ao catalogar esses dados dos planetas do Sistema Solar, é possível descobrir se um exoplaneta específico pode ser parecido com Júpiter, por exemplo, ou até mesmo com a Terra.

Os autores do estudo são Lisa Kaltenegger e Jack Madden, que analisaram dados do Sistema Solar para criar impressões digitais de 19 objetos. Nesse total, estão incluídos os oito planetas oficiais, os planetas-anões Plutão e Ceres, e nove luas. O estudo foi devidamente documentado no periódico científico Astrobiology.

Catálogo dos objetos do Sistema Solar, que servirá como base de comparação na busca por exoplanetas (Imagem: Jack Madden)

Fonte: Gizmodo

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.