Terra possui uma "segunda Lua" que só agora foi descoberta pela NASA

Por Redação | 19.06.2016 às 17:53
photo_camera Divulgação

Uma descoberta anunciada pela NASA na última semana indica que a Lua não é mais o único satélite natural da Terra. Ou quase isso: os cientistas detectaram um pequeno asteroide, menor que a Lua, que gira ao redor do nosso planeta conforme este orbita o Sol.

O satélite, chamado 2016 HO3, tem 36,5 metros de diâmetro e está em órbita ao redor do Sol, mas de certa forma também orbita a Terra. Sua distância do nosso planeta varia entre 38 e 100 vezes a distância da Terra da Lua, o que equivale a mais ou menos 14 milhões e 40 milhões de quilômetros de nós terrestres.

Segundo os pesquisadores, ele está longe demais para ser considerado um satélite natural da Terra, e é por isso que ele entra no campo dos quasi-satélites - objetos que permanecem próximos aos planetas ao longo de vários períodos orbitais e que levam exatamente o mesmo tempo que os planetas para orbitar ao redor do Sol. O movimento de translação do 2016 HO3 ao redor da maior estrela do sistema solar leva 365,93 dias, o que representa um pouco mais de tempo que a Terra precisa para concluir o mesmo movimento.

Paul Chodas, cientista da agência espacial norte-americana, descreve que o asteroide está quase que "dançando com a Terra" por estar em uma órbita inclinada, o que faz ele ir para cima e para baixo no plano orbital. Chodas também afirmou que não existe risco do quasi-satélite colidir com o nosso planeta justamente porque ele está a milhões de quilômetros de distância da gente. Contudo, dificilmente o veremos com frequência: metade do tempo ele está mais próximo do Sol do que à frente da Terra, e na outra metade ele está atrás de nós.

O 2016 HO3 foi encontrado pela NASA no fim de abril deste ano pelo telescópio Pan-STARRS 1, no Havaí. A agência espacial diz que o objeto se tornou um quasi-satélite há cerca de um século, e ficará no mesmo trajeto por centenas de anos.

Fonte: NASA, Gizmodo