Sonda Juno completa voo rasante em Júpiter e começa a enviar primeiros dados

Por Sérgio Oliveira | 28 de Agosto de 2016 às 13h21

A NASA confirmou nesse sábado (27) que a sonda espacial Juno foi bem-sucedida no seu primeiro sobrevoo orbital de Júpiter. Ela passou a apenas 4.200 km do topo das nuvens jovianas e a uma velocidade de 208 mil km/h.

Para provar que tudo está ocorrendo conforme planejado, a agência espacial norte-americana divulgou uma imagem que mostra o gigante gasoso iluminado pela metade. O registro foi feito pela JunoCam e mostra a sonda quando ela ainda estava a 703 mil km do planeta. Imagens em alta resolução do encontro ainda estão sendo processadas e devem ser divulgadas em breve.

A nave espacial não-tripulada adentrou na órbita de Júpiter no dia 4 de julho, mas só agora chegou à menor distância da primeira das 35 órbitas que executará no até fevereiro de 2018, quando provavelmente a missão se encerrará.

Até lá, a Juno colherá e enviará dados que ajudarão cientistas a estudarem o maior planeta do Sistema Solar. "Estamos recebendo alguns retornos de dados iniciais intrigantes neste exato momento", disse Scott Bolton, cientista-chefe da missão. "Essa é a nossa primeira oportunidade [de estudar o planeta]. Precisamos ser cautelosos para nos certificarmos de que nossas conclusões estão corretas", alegou Steve Levin, um dos cientistas à frente do projeto sobre a empolgação de receber esses dados iniciais. "Levará dias para que todos os dados científicos coletados durante o sobrevoo sejam baixados e ainda mais para começar a compreender o que a Juno e Júpiter estão tentando nos dizer", ponderou Bolton.

Jornada

A Juno foi lançada em agosto de 2011 e permaneceu na órbita da Terra até 2013 para ganhar a velocidade necessária para explorar o espaço sideral. A jornada rumo a Júpiter durou cinco anos e finalmente chegou ao fim em 4 de julho.

Em 31 daquele mês, a sonda movida a energia solar atingiu o apoastro da órbita de 53 dias do gigante gasoso e deu início à primeira trajetória das 35 previstas para ocorrerem até fevereiro de 2018. Ontem (27), a nave alcançou a orbita mais próxima do planeta.

A expectativa é que as primeiras imagens em alta resolução de Júpiter sejam divulgadas já nas próximas semanas, dando início a uma aventura científica semelhante a que vimos quando a New Horizons chegou a Plutão em julho do ano passado.

Via: RT, CBS News

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.