Sequência de Duna pode depender de sucesso na HBO Max

Sequência de Duna pode depender de sucesso na HBO Max

Por Felipe Demartini | Editado por Jones Oliveira | 15 de Setembro de 2021 às 08h30
Warner Bros

Mais um episódio da briga entre o diretor Denis Villeneuve e os serviços de streaming pode ser detonado se as informações ainda não-confirmadas que vêm sendo ventiladas na imprensa estadunidense forem reais. Isso porque a sequência de Duna, que vem sendo dada como certa pelo cineasta, que afirma ter imaginado sua adaptação como uma dupla de filmes, pode ainda não ter sido aprovada pela Warner, que espera para ver o fluxo de novos assinantes da HBO Max, no lançamento, antes de dar o sinal verde para a produção.

A métrica seria das mais importantes para este que é um dos maiores lançamentos do ano para a distribuidora. É um longa que custou US$ 165 milhões para a empresa e que já foi adiado três vezes em meio à pandemia da covid-19; agora, a previsão de lançamento parece ser concreta para o dia 22 de outubro, em uma chegada que acontece tanto nas salas de cinema — citadas por Villeneuve como o local ideal para assistir ao filme — quanto na HBO Max.

As fontes ligadas à Warner não quiseram se identificar, mas indicam que a produtora Legendary Entertainment estava disposta a adiar o filme mais uma vez para garantir uma estreia apenas nas telonas. Ela também cogitou processar a Warner por ter sido deixada de lado do acordo entre Villeneuve e outras partes que determinou o lançamento simultâneo; o próprio cineasta teria sido uma das vozes contra um novo atraso no lançamento, em um acordo contratual que teria sido finalizado apenas em meados de agosto, dias antes da estreia de Duna no Festival de Veneza.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Um dos motivos para isso seria a concordância da Warner em pagar bônus relacionados à bilheteria mesmo com um lançamento no streaming, algo que não era mais garantido caso a decisão de um lançamento exclusivo fosse feita. O temor de fracassos passados de bilheteria, assim como a longa duração, com 2h35, assim como a concorrência com outros longas populares na retomada, fizeram com que os envolvidos preferissem aceitar o streaming em troca de benefícios financeiros.

Entretanto, esse mesmo fator também nos leva ao começo da história, com uma sequência de Duna ainda não estando confirmada. Novamente, apontamos para um longa caro e complexo, com grandes nomes de Hollywood como Zendaya (Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa), Jason Momoa (Aquaman), Oscar Isaac (Star Wars) e Timothée Chalamet (Me Chame Pelo Seu Nome) servindo para atrair o público, mas também gerar contas bem altas. As fontes afirmam que outros termos de contrato podem estar atrelados às dúvidas quanto à sequência, enquanto a própria Warner veria essa possibilidade com bons olhos.

Outros longas menores, que também fizeram parte do plano da distribuidora de lançamento simultâneo na HBO Max, também teriam sequências em discussão, como é o caso de O Esquadrão Suicida e Mortal Kombat. Também não há nada confirmado para eles, mas a ideia pode representar que, se produções menores conseguiram sucesso a ponto de terem continuações em estudo, o mesmo também deve acontecer com o épico espacial.

As notícias vêm para aumentar ainda mais os temores dos fãs após uma fala do próprio Chalamet, que, no tapete vermelho de Veneza, disse que trabalhar em uma sequência de Duna seria um sonho. Enquanto isso, no mesmo evento, Villeneuve deu declarações afirmando que considera uma continuação como certa. O futuro dirá, no final das contas, uma vez que nem o cineasta, a Legendary ou a Warner comentaram diretamente sobre as alegações ventiladas na imprensa internacional.

Fonte: Variety

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.