Robôs serão os jurados em concurso de beleza

Por Redação | 04 de Janeiro de 2016 às 12h21

A informação de que a Insilco Medicine, uma empresa especializada em estudos relacionados a envelhecimento humano, está criando um concurso de beleza poderia já ser bastante estranha. Adicione a isso, então, o fato de que a competição parece ser a primeira a história a contar com robôs como jurados.

As máquinas vão usar tecnologias de deep learning e predição para avaliar os competidores em critérios diversos, mas principalmente, pela idade e as alterações feitas por ela na face, de acordo com a raça, etnia e nacionalidade de cada um. Os interessados em participar devem enviar uma selfie por meio de um aplicativo especial criado para o concurso, preenchendo alguns requisitos para que a análise possa acontecer de maneira ideal – não é permitido, por exemplo, usar maquiagem ou acessórios, e os homens devem estar com a barba aparada.

Mas não é apenas na beleza dos candidatos que a Insilco está interessada. Os próprios algoritmos usados para escolha dos vencedores também fazem parte do concurso, e a empresa convida desenvolvedores e programadores que estejam envolvidos com inteligência artificial a submeterem seus trabalhos para avaliação e posterior utilização para determinar quem são os mais bonitos.

O objetivo final é obter um sistema que, nas palavras da companhia, “nos ajude a entender nossos próprios rostos”, de forma imparcial e focada. E, claro, utilizar esses dados no desenvolvimento não apenas de produtos antienvelhecimento, mas também de softwares que apresentem telemetria sobre sua utilização. Assim, as fabricantes poderão acompanhar de maneira mais precisa os efeitos de aplicação, trabalhando nas áreas que precisam de mais atenção e entregando um melhor resultado para os clientes.

A ideia da Insilco é realizar o concurso de beleza uma vez por ano, de forma que ele sirva como um palco para o desenvolvimento de tecnologias e também testes intensivos daquilo que já está pronto. Empresas como Microsoft, NVIDIA e Youth Laboratories estão entre as apoiadoras da iniciativa.

Fontes: Beauty.ai, TechCrunch