Os melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online (15/08/2020)

Por Laísa Trojaike | 15 de Agosto de 2020 às 19h30
Sony Pictures Animation

Tudo tem seu fim, disse (ou não) algum pensador famoso. Tudo que queremos saber agora é: quando essa pandemia vai acabar? Cadê a vacina? E para entrar nesse clima de finitude, a lista de melhores lançamentos de filmes e séries para assistir online desta semana está permeada de mensagens memento mori (uma expressão em latim que quer dizer mais ou menos “lembre-se de que você é mortal”). Mas calma que não estamos nada depressivos por causa disso!

Pensar na finitude não é necessariamente ruim e é possível encontrar algo sobre isso em quase qualquer coisa produzida por humanos: somos mortais e o oposto disso é, há eras, uma curiosidade nossa e o desejo de muitos. Os títulos dessa semana são para nos ajudar a aguentar só mais um pouquinho, até todo mundo poder ficar imunizado e poder aglomerar de novo: temos séries para maratonar do início ao fim, muita ação, um bocado de drama de qualidade, propostas inovadoras, nostalgia, comédia e... o que todas essas produções têm em comum? São histórias realmente impactantes.

Ficou curioso para saber que filmes e séries são esses? Então dá uma olhada nas nossas dicas do que assistir online neste final de semana. Para facilitar ainda mais a sua vida, o Canaltech sempre acrescenta trailer e uma pequena descrição de cada produção, além de incluir os links para os serviços em que elas estão disponíveis, assim o seu trabalho é basicamente apenas apertar o play. Veja quais te agradam, prepare a sala, reúna toda a família e divirta-se!

10. A Verdade sobre o Caso Harry Quebert

Memento Mori: Obras de arte são uma forma de se tornar imortal. Mas o quão longe você iria para realizar a sua obra?

Galã desde os anos 1980, Patrick Dempsey ficou ainda mais conhecido pelo seu papel como Dr. Derek Shepherd em Grey's Anatomy e, agora, pode ser visto também na minissérie The Truth About the Harry Quebert Affair (ou A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert, como ficou em português), que está bem longe de parecer um romance.

Na trama, um jovem escritor (Ben Schnetzer) descobre que seu antigo professor, Harry Quebert, é acusado de ter matado uma garota há anos. A investigação criminal, no entanto, não torna a série exatamente policial, já que Marcus, o escritor, resolve investigar a história por si próprio para utilizar como material para o seu livro.

Dirigidos pelo conceituado diretor Jean-Jacques Annaud, de O Nome da Rosa e Sete Anos no Tibet, os 10 episódios da série estão disponíveis para streaming no Globoplay.

Leia também: 10 melhores séries de investigação criminal para maratonar na Netflix

9. A Morte do Superman

Memento Mori: Se até o Superman morre, quem somos nós na fila do pão? Fique em casa (se puder, claro).

O Universo de Filmes de Animação da DC Comics (UFADC), iniciado em 2013, tem trazido excelentes produções de longa-metragem animadas, que não devem em nada e, algumas vezes, até superam as versões live-action que os personagens DC têm ganhado. A Morte do Superman, particularmente, é duplamente importante para o UFADC: além de ser o primeiro filme solo do personagem nesse universo, a adaptação também é uma versão mais fiel com relação ao quadrinho homônimo se comparado ao Superman/Doomsday (2007).

Essa adaptação de A Morte do Superman foi bastante cuidadosa e teve uma excelente repercussão, conseguindo uma aprovação de 92% da crítica especializada no Rotten Tomatos. Na trama, o surgimento de Doomsday coloca a cidade de Metropolis (claro!) em perigo e a Liga da Justiça imediatamente parte para fazer os que sempre fazem: salvar o mundo. O que eles não imaginavam é que somente os poderes do Superman eram compatíveis com o do vilão.

Ah, e como não são muitas as pessoas que prestam a atenção no elenco de dublagem, vale lembrar que o Superman é dublado pelo maravilhoso Guilherme Briggs. A Morte do Superman pode ser alugado no Looke, além de estar disponível para aluguel e compra na iTunes, na Play Store e na Microsoft Store.

Leia também:

8. Além da Linha Vermelha

Memento Mori: Na guerra, a morte está a espreita e pode surgir a qualquer momento.

Um dos melhores filmes de guerra já feitos, Além da Linha Vermelha é a adaptação de um dos livros da trilogia de guerra do escritor James Jones, cuja própria experiência em batalha serviu de material para suas obras. A direção de Terrence Malick é perfeita ao adicionar drama em meio à ação, elevando o filme, a história e os personagens ao invés de criar uma narrativa piegas como acontece na maioria dos casos em que o drama ganha espaço em filmes de guerra.

Os pôsteres do filme fazem questão de exibir a lista enorme de nomes incríveis que compõe o elenco, porque realmente vale a pena. Julgue você mesmo(a): Sean Penn, Adrien Brody, Jim Caviezel, Ben Chaplin, George Clooney, John Cusack, Woody Harrelson, Elias Koteas, Nick Nolte, John C. Reilly e John Travolta. Só a reunião desses talentos todos sob a regência do genial Malick já é motivo suficiente para assistir a esse filme.

Além da Linha Vermelha pode ser comprado ou alugado na iTunes, além de estar disponível para streaming no Claro Video e no Telecine.

Leia também:

7. Pequena Miss Sunshine

Memento Mori: Viver em família é um constante lembrete do ciclo da vida, em um nível que a gente nem precisa de Rei Leão para ficar lembrando disso.

Sabe aqueles filmes que aquecem o seu coração e tratam de assuntos pesadíssimos com uma leveza que você nem imaginava ser possível? Pequena Miss Sunshine é desses. A história de uma família desajustada, em uma road trip rumo a um concurso de Mini Miss poderia ser qualquer coisa, de comédia pastelão a melodrama, mas a escolha pelo caminho do meio-termo colocou esse filme indie entre os melhores do gênero.

O trabalho de direção de elenco não é fácil e, quando se trata de elenco infantil, tudo fica ainda mais complicado, mas Pequena Miss Sunshine é tão fabuloso que Abigail Breslin chegou a ser indicada ao Oscar com apenas 10 anos de idade. Ao redor dela, os demais membros da família também são mais que dinos de nota: o pai é Greg Kinnear, a mãe é Toni Collette, o avô é Alan Arkin, o tio é Steve Carell e o irmão, Paul Dano. Com esse elenco em mãos, Pequena Miss Sunshine arranca risos, lágrimas e ainda faz uma incrível reflexão sobre a família.

Pequena Miss Sunshine está no catálogo da Claro Vídeo e do Telecine Play, além de poder ser comprado ou alugado no Looke, na iTunes, na Play Store e na Microsoft Store.

Leia também: Os avôs e avós mais legais do cinema e da televisão

6. One Tree Hill

Memento Mori: Série para lembrar que você ficou velho(a).

Vou me recusar a chamar a série pelo seu título oficial em português: Lances da Vida.

Criada por Mark Schwahn, que mais recentemente fez A Realeza, One Tree Hill foi ao ar entre 2003 e 2012, conquistando uma multidão de fãs ao tratar de temas que permeiam a vida de todas as pessoas, ou seja, relações pessoais e sociais, sobretudo no que diz respeito a amor e amizade e seus desdobramentos negativos, como rivalidades e traições.

Tudo isso seria clichê se a série não fosse tão boa e é sempre bom ver obras que conseguem ir além em temas que parecem esgotados. One Tree Hill conquista pelos personagens, pelo desenvolvimento da trama e por outros detalhes que agregam muito, como a importância da música para a série, já que os títulos da série toda são referências a músicas, artistas e bandas dos mais diversos gêneros. Além disso, a série conquistou prêmios e indicações em diversas categorias do Teen Choice Awards (e lembre-se: o teen de 2003-2012 é o adulto de hoje, então ainda há espaço para muita nostalgia).

One Tree Hill tem suas três primeiras temporadas disponíveis para streaming no Globoplay.

Leia também: 10 séries clássicas para maratonar no streaming durante o isolamento

5. O Preço da Verdade

Memento Mori: O apocalipse silencioso do capitalismo. Tem certeza de que o ovo grudar na frigideira sem teflon é o maior dos seus problemas?

Mark Ruffalo não é verde apenas como Hulk. Ativista ambiental na vida real, com participação em processos judiciais e tudo mais, ele interpreta o advogado Rob Bilott em O Preço da Verdade, que conta o caso real de uma batalha judicial contra a empresa DuPont pelo uso de ácido perfluorooctanoico e ácido perfluoro-octanossulfônico.

Mas o que fazem essas substâncias químicas? O Preço da Verdade, embora seja uma ficção, tem imagens documentais das consequências reais da presença dessas substâncias na natureza e não é para estômagos fracos. Além disso, Ruffalo está excelente no papel, mostrando todas as nuances do personagem, que vão desde um bem-sucedido advogado que defende grandes empresas contra acusações ambientais a um dos maiores advogados ambientalistas em uma briga que afetou, inclusive, sua vida pessoal.

O Preço da Verdade está disponível para os assinantes do Amazon Prime Video, além de poder ser comprado ou alugado na Play Store e na iTunes.

Leia também:

4. O Artista do Desastre

Memento Mori: Quem foi que disse que só arte boa é imortal?

Um homem absurdamente rico, muita boa vontade, uma amizade, uma ideia muito ruim e uma execução pior ainda. Essa foi a receita de um dos piores filmes da história, The Room, que de tão ruim tornou-se cultuadíssimo até hoje. Dirigido e estrelado por James Franco, que tem um senso de humor bastante peculiar, O Artista do Desastre é a história desse filme bizarro, com Franco interpretando justamente o grande criador da desgraça toda que foi The Room: Tommy Wiseau.

O Artista do Desastre se sustenta sozinho e cria uma curiosidade sobre The Room, mas a experiência é ainda melhor se você conhecer o original, já que um dos pontos altos da biografia é justamente a atuação de Franco (inclusive, após o filme e antes dos créditos, temos um spli-screen com Wiseau e Franco lado a lado para comparações hilárias). The Room foi uma comédia acidental e James Franco conseguiu fazer o difícil trabalho de deixar o que era engraçado, mais cômico ainda.

O Artista do Desastre está no catálogo do Telecine Play e pode também ser comprado ou alugado na Play Store, além de estar disponível para aluguel no Looke e para compra na iTunes e na Microsoft Store.

Leia também:

3. Missão: Impossível - Efeito Fallout

Memento Mori: Erro 404. Heróis de ação não morrem. E o Tom Cruise não envelhece.

Missão: Impossível surgiu em 1996 e ganhou inúmeros fãs, gravando para sempre o tema musical criado por Danny Elfman no imaginário popular. A sequência de 2000 foi bastante mal recebida e, em 2006 um terceiro recuperou a moral dos filmes, mas foi a partir de 2011, com Protocolo Fantasma, que Missão: Impossível finalmente se firmou como uma das maiores franquias de ação, com mais duas sequências (2015 e 2018) e outras duas a caminho (2021 e 2022).

Em Efeito Fallout, o sexto e último da franquia até o momento, uma missão dá errado e o mundo se vê ameaçado por uma organização terrorista. E agora, quem poderá nos defender? Ethan Hunt, claro. Já perto da terceira idade, Tom Cruise continua levando muito a sério seus filmes da ação, fazendo manobras arriscadas sem o uso de dublês e conquistando o público com o carisma dos seus personagens.

Missão: Impossível - Efeito Fallout está disponível para streaming no Telecine, pode ser comprado na iTunes e ainda está disponível para aluguel ou compra na Play Store e na Microsoft Store.

Leia também:

2. O Farol

Memento Mori: Não siga a luz.

Achou que não ia ter filme cult e diferentão na lista? Achou errado. Sempre temos uma opção para quem gosta de coisas estranhas ou para quem quer seguir o conselho do Dr. Lecter em Hannibal: é sempre bom experimentar coisas novas. O Farol causou burburinho não só por ser o segundo longa de Robert Eggers (já consagrado pela realização de A Bruxa), mas por ser um filme muito, muito estranho. E muito, muito bom.

Filmado em preto e branco, O Farol é uma experiência maravilhosa até mesmo para quem não tem o costume de ver filmes assim. Para quem gosta, tudo fica ainda melhor com a fotografia excepcional de Jarin Blaschke. Estrelado praticamente apenas por Robert Pattinson e Willem Dafoe, O Farol precisou se sustentar nos diálogos, que são épicos, e na história, que é um terror ao estilo H.P. Lovecraft.

Para assistir a um dos melhores filmes de 2019 e provavelmente o melhor terror do ano, O Farol está disponível para streaming através do Telecine, além de poder ser comprado ou alugado na iTunes, no Looke, na Play Store e na Microsoft Store.

Leia também:

1. Homem-Aranha no Aranhaverso

Memento Mori: O Tio Ben sempre morre. Mesmo quando não é o Tio Ben.

As animações de quadrinhos, como é o caso do indicado A Morte do Superman, não costumam ter uma popularidade tão grande, o que provavelmente é também alimentado pelo preconceito de que animação é coisa de criança. Agradar adultos e crianças, fãs e não fãs e ainda criar algo nunca visto, representativo e autoral, parece uma tarefa impossível, mas não para Homem-Aranha no Aranhaverso.

A animação conseguiu criar uma história intrigante e engraçada, com personagens diversos e cativantes, fazendo tributo ao Homem-Aranha clássico e inserindo um novo personagem que conquistou os espectadores imediatamente, mesmo os fãs do tradicional Peter Parker. A animação em si é um espetáculo visual completamente novo e único, que será potencializado na sequência que já está sendo produzida e que promete ser ainda mais incrível.

Homem-Aranha no Aranhaverso pode ser assistido pelos assinantes do HBO GO e alugado ou comprado na Microsoft Store, além de estar disponível para compra na iTunes, na Play Store e no Looke.

Leia também: Crítica | Homem-Aranha no Aranhaverso e a humanidade necessária

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.