Novo filme de Resident Evil terá flashback da infância de Chris e Claire

Novo filme de Resident Evil terá flashback da infância de Chris e Claire

Por Felipe Demartini | Editado por Jones Oliveira | 01 de Novembro de 2021 às 22h10
Divulgação/Sony Pictures

Falta pouco para o lançamento de Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City, que chega às telas brasileiras em 2 de dezembro. Mas para quem não aguenta esperar, o diretor Johannes Roberts (Medo Profundo: O Segundo Ataque) já contou um pouco do que dá para esperar à revista americana SFX, revelando como se inicia o reboot cinematográfico que promete trazer aos cinemas uma história um pouco mais fiel à dos games.

Temos, também, um raro olhar sobre o passado de protagonistas como os irmãos Chris (Robbie Amell) e Claire Redfield (Kaya Scodelario), que serão os fios condutores da história que engloba o primeiro e segundo games da série. É, também, uma abordagem diferente da dos games, portanto, saiba que, daqui em diante, entraremos em possíveis spoilers do começo do longa, que não devem ser lidos caso você queira guardar as surpresas e diferenças para a estreia do filme.

Aviso: daqui em diante, este texto terá spoilers do início de Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A cena inicial do filme se passa entre 10 e 15 anos antes dos eventos centrais. Estamos no orfanato de Raccoon City (um cenário visto no game), onde ainda jovens, Chris e Claire se encontram com Lisa Trevor. É por meio da relação entre eles que o espectador descobre que há algo de muito errado não apenas no local, mas na cidade como um todo, e é isso que motiva o retorno, tanto tempo depois, da protagonista.

Claire volta à cidade para surpresa de Chris com informações que recebeu do jornalista Ben Bertolucci (Josh Cruddas). Como nos jogos, ele também sabe que há algo de errado em Raccoon City, e é essa investigação que a leva de volta ao local e ao contato com seu irmão, que não vê há algum tempo e com quem não possui uma relação próxima.

A relação entre Chris, Claire e Lisa explica uma das cenas vistas nos trailers recentes de Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City, no qual o trio aparece junto e, também, a estranheza dos fãs. Nos games, a garota não tem relação com os protagonistas, mas tem espaço fundamental na trama do primeiro jogo, sendo filha do arquiteto da mansão, George Trevor, e uma queima de arquivo do fundador da Umbrella, Ozwell Spencer. Ela acabou sendo usada, por anos, como cobaia dos mais diferentes experimentos da empresa, uma história dramática que a transformou em um dos monstros mais memoráveis da franquia.

Lisa Trevor é uma das personagens mais memoráveis dos jogos de Resident Evil, mas em Bem-Vindo a Raccoon City terá papel um pouco diferente (Imagem: Divulgação/Sony Pictures)

Roberts descreve Raccoon City como uma clássica cidade americana, com Chris sendo o cara popular na escola e Leon Kennedy (Avan Jogia) um policial novato, cuja história se encontra com a de Claire em meio ao caos. O cineasta também fala de Jill Valentine (Hannah John-Kamen) e Albert Wesker (Tom Hopper) como figuras características que ajudam a contar a história deste lugar.

Mais uma vez, é citada a promessa de cenas muito semelhantes às dos games, tanto na mansão do primeiro jogo quanto na delegacia que é sede do segundo. “Sustos, zumbis e traições” também fazem do pacote prometido por Roberts, que também é o responsável pelo roteiro de Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City, que chega sem relação com a hexalogia de Paul Anderson, ainda que ele seja o produtor executivo.

Resident Evil: Bem-Vindo a Raccoon City estreia no Brasil em 2 de dezembro, uma semana após a chegada às telas dos Estados Unidos. Por enquanto, o lançamento é exclusivo dos cinemas.

Fonte: GamesRadar

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.