Netflix não bate meta trimestral de novos assinantes e culpa imprensa

Por Redação | 18 de Julho de 2016 às 19h25

A Netflix é a principal plataforma de streaming de vídeo do mundo, com um catálogo imenso e presente em todos os países do mundo. A companhia, porém, não alcançou a própria meta de crescimento no último trimestre, fechando o período com 800 mil assinantes a menos do que o esperado.

A ideia da empresa era aumentar em 2,5 milhões o número de assinaturas entre abril e junho de 2016, porém, foi registrado “apenas” 1,7 milhão de novos usuários no período. “Nós estamos crescendo, mas não tão rápido quanto gostaríamos ou quanto já crescemos”, reconheceu o presidente da empresa Reed Hastings em uma carta enviada aos investidores.

E nem mesmo a meta interna da Netflix foi alcançada: a previsão era de aumentar em 500 mil o número de assinantes nos Estados Unidos, mas foram apenas 160 mil novas assinaturas no país norte-americano. Da mesma forma, a meta no restante do mundo também ficou longe de ser alcançada: era de 2 milhões, mas foi registrado apenas 1,5 milhão de novos assinantes.

Culpados?

Por incrível que pareça, um dos principais culpados apontados pelo presidente da Netflix em sua carta é a imprensa. Segundo ele, notícias veiculadas na mídia sobre os reajustes de preços aplicados pela companhia neste ano contribuíram para "confundir" os potenciais novos assinantes.

Independente de quem tem culpa, fato é que as ações da companhia caíram 16% nesta segunda-feira (18) após a revelação das metas não alcançadas. Apesar de tudo isso e de 800 mil usuários a menos do que o esperado, a Netflix conta atualmente com 84 milhões de assinantes em todo o mundo.

Via Recode

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.