Netflix começa a liberar novo sistema de recomendações

Por Redação | 05.04.2017 às 12:21

A Netflix trouxe nesta quarta-feira (05) uma atualização para simplificar as recomendações que são exibidas para os usuários. Para isso, ao invés de exigir que você responda um enorme questionário sobre seus gostos ou mesmo se baseie naquilo que você acabou de ver, o serviço partiu para um caminho mais simples e, ao mesmo tempo, bem mais eficiente. Basicamente, o que a empresa quer saber é se você gostou ou não do último programa assistido.

A lógica é simples e segue o mesmo raciocínio adotado por aplicativos como o Tinder, por exemplo. Em suma, se você marcar algo como positivo, a Netflix vai passar a sugerir produções com maiores chances de “Match” para você. Por outro lado, se você marcar como negativo, filmes e séries daquele estilo vão aparecer com menos frequência, fazendo o filtro que todo usuário do serviço de streaming adora. Afinal, uma das propostas que a empresa apresenta como seu diferencial é exatamente esse índice de acerto na hora de recomendar algo.

O novo método de classificação vem para substituir as velhas estrelinhas que, segundo a própria Netflix, era um “herói incompreendido”. Isso porque elas confundiam o usuário, que interpretava aquele ícone como uma classificação geral do programa e não o grau de afinidade com seus gostos. Em um vídeo publicado para anunciar a novidade, a companhia explica que uma série como House of Cards podia aparecer com apenas uma estrela para quem não se interessa por conteúdo político, mas com cinco para quem é louco por esse tipo de debate. O problema é que isso nunca ficou muito claro para as pessoas, o que justificou a mudança para algo mais intuitivo.

Novo sistema de avaliação é bem mais simples na hora de dizer se você gostou ou não de algo

Segundo a Netflix, o objetivo é que o novo modelo torne as indicações ainda mais personalizadas e individuais, evitando equívocos e problemas de interpretação. Para isso, ao invés das estrelas, os usuários vão ver apenas uma porcentagem indicando as chances desse “Match” acontecer. Esse índice vai ser calculado com base no seu comportamento dentro do serviço. Exemplo disso é que, se você assistiu a todas as séries da Marvel e marcou como positivo, provavelmente o próximo filme do estúdio vai aparecer com um valor muito próximo do 100%.

Como explica o site TechCrunch, marcar como positivo ou negativo é algo que pode parecer simplista demais, mas é uma maneira bastante eficiente de ensinar o sistema o que está certo e o que está errado a partir de suas sugestões. Desse modo, as previsões acertadas tendem a ser maiores porque você refinou o algoritmo simplesmente dizendo sim ou não.

Como a própria Netflix afirma em seu vídeo demonstrativo, o importante não é saber o que os outros usuários ou mesmo a crítica achou daquele filme ou série. Para isso existe o Metacritic e o Rotten Tomatoes, por exemplo. O que a empresa quer saber é o que você assiste e do que você gosta. É a partir dessa individualização que ela quer se tornar mais próxima e ainda mais popular.

Via: TechCrunch