Jovem tem o WhatsApp confundido com o de Lula e recebe mensagens bizarras

Por Redação | 22.03.2016 às 17:20
photo_camera Divulgação

Os últimos dias foram de muito debate e polêmica envolvendo a política brasileira. A situação se agravou na semana passada, quando o juiz Sérgio Moro, da Justiça Federal do Paraná, divulgou o grampo de uma conversa telefônica entre o ex-presidente Lula e a presidente Dilma Rousseff.

Praticamente todos os veículos de comunicação publicaram as escutas. Entre eles a Record, que foi além e publicou os números dos celulares de Lula e Dilma na quarta-feira passada (16).

O problema é que uma garota chamada Carol Borges, que não tem nada a ver com a história, está pagando o pato pela divulgação dos telefones. Acontece que a moça, que trabalha como social media em Campinas e nunca encontrou nenhum dos dois políticos, tem o número de celular idêntico ao de Lula – com exceção do último dígito.

Isso foi suficiente para que dezenas de usuários enviassem mensagens para o WhatsApp de Carol achando que fosse o do ex-presidente. No começo, ela achou que a Record tinha se enganado ao publicar o telefone na TV, e até cogitou processar a emissora por causa dos conteúdos recebidos pelo app. Mas ela percebeu que o equívoco foi das pessoas, que não paravam de confundir os números.

Ainda segundo Carol, ela trocou a foto de perfil e colocou a frase "eu não sou o Lula". Mesmo assim, ela não parou de receber mensagens criticando o político. Foram tantas que a jovem criou um álbum em seu Facebook com algumas pérolas enviadas para o WhatsApp.

"Ontem, algumas pessoas confundiram meu telefone com o ex-presidente do Brasil. Como ele está sendo investigado por corrupção, seu número de celular acabou sendo divulgado publicamente de forma irresponsável, o que me causou um grande problema", diz a descrição do álbum na rede social.

Veja algumas das mensagens recebidas por Carol:

Lula
Lula
Lula
Lula

Fonte: Carol Borges (Facebook) via BuzzFeed