Japão inaugura hotel com funcionários robôs

Por Redação | 16.07.2015 às 08:40

O Japão é líder mundial em tecnologia robótica e agora os japoneses resolveram tirar os robôs das fábricas e levá-los para realizar serviços que precisam lidar diretamente com o público. Esse é o caso do Henn na Hotel, o primeiro do mundo a substituir trabalhadores humanos por uma equipe de robôs.

O hotel bizarro só será aberto ao público em geral na próxima sexta-feira (17), mas alguns jornalistas já puderam conhecer de perto o estabelecimento localizado na cidade de Sasebo. Desde a recepcionista que faz o check-in e o check-out dos hóspedes até o garçom de serviço de quarto, o hotel é praticamente todo "tripulado" por robôs.

Há dois recepcionistas robôs, um com a aparência mais próxima de um ser humano – uma mulher com direito a cílios que piscam – e outro com a aparência de um dinossauro capaz de falar inglês. "Se você quiser realizar o check-in, pressione 1", diz o dinossauro, indicando ao visitante um botão localizado em cima da mesa da recepção ao lado de uma tela sensível ao toque capaz de coletar seus dados.

Após o check-in, um dos robôs-carregadores "contratados" pelo hotel ajuda os hóspedes a levar suas malas até o quarto, onde um pequeno robô estará esperando em cima da cômoda.

Hotel robôs

Imagem: Reprodução / Engadget

Ela funciona como uma espécie de guia para o cômodo inteligente, controlando luzes por comandos de voz, programando despertadores ou até mesmo informando a previsão do tempo.

Hotel robôs

Imagem: Reprodução / Engadget

Na recepção do hotel também é possível encontrar outro robô que fornece informações turísticas sobre a região.

Hotel robôs

Imagem: Reprodução / Engadget

Mas o investimento high tech do hotel não se limita aos robôs: outra característica do estabelecimento é o uso de reconhecimento facial em vez das chaves eletrônicas padrão. A coleta das imagens para a biometria facial acontece na recepção, onde o rosto do hóspede é registrado durante o check-in.

Hotel robôs

Imagem: Reprodução / Engadget

Uma área do hotel que depende dos seres humanos é a de segurança. Apesar do local estar recheado de câmeras, são os meros mortais que assistem tudo no monitor para garantir que os hóspedes fiquem seguros e ninguém leve os robôs caríssimos embora. O dono do hotel, Hideo Sawada, disse que tem grandes ambições para o projeto e que pretende expandir a ideia para outras cidades do Japão e, futuramente, para o exterior.

E se você pensa que essa experiência custa uma fortuna, está enganado. Hospedar-se no Henn na Hotel custa cerca de US$ 80, uma pechincha se comparado aos preços exercidos no Japão, onde uma estadia custa duas ou três vezes mais.

Com informações do New York Post e Engadget

Veja também: