Estudo indica que Netflix é a escolha nº 1 do público para assistir a vídeos

Por Jessica Pinheiro | 04 de Julho de 2018 às 11h46
TUDO SOBRE

Netflix

Uma pesquisa recente da firma Cowen & Co. divulgou que a Netflix parece ter mesmo dominado a sala de estar dos americanos, estabelecendo uma posição importante na vida dessas pessoas. De acordo com os dados divulgados pela companhia, o serviço de assinatura por streaming é o mais popular para se assistir entretenimento, ficando à frente das tradicionais TVs a cabo, do YouTube e de outras plataformas de vídeo sob demanda, como o Hulu, por exemplo.

Na pesquisa, foram conferidas as opiniões de 2.500 adultos norte-americanos no mês de maio. A pergunta principal abrangia qual era a plataforma que eles mais usavam para assistir a conteúdo de vídeo na TV. 27% do total de entrevistados afirmaram que é a Netflix, seguida de 20% com a tradicional TV a cabo, 18% com programação normal e pelo menos 11% no YouTube.

A liderança da Netflix é ainda mais gritante entre os adultos de 18 a 34 anos, com quase 40% dessas pessoas afirmando que a plataforma é a mais utilizada para visualizar conteúdo de vídeo em televisores, disparando à frente do YouTube com 17%, TV a cabo 12,6%, Hulu com 7,6% e transmissão padrão com 7,5%.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

E mesmo que a TV a cabo tradicional tenha sido muito citada pelos entrevistados, a Netflix ainda assim ficou como a segunda melhor entre aqueles que assinam pacotes do gênero. Os especialistas da Cowen & Co. afirmam que a plataforma de streaming deve se manter na liderança geral se continuar oferecendo cada vez mais conteúdo de qualidade e original. Por sinal, já foram investidos US$ 13 bilhões nas produções originais só neste ano, estima a firma.

A liderança tem seus motivos, já que só no segundo trimestre de 2018 a Netflix liberou cerca de 452 horas de programação original nos Estados Unidos, 51% acima do ano anterior (e ainda assim um pouco abaixo da quantidade do primeiro trimestre, que foi de 483 horas de conteúdo original liberado).

No próximo dia 16 de julho, a companhia deve divulgar seus resultados do segundo trimestre desse ano, após o fechamento do período no mercado. Tanto a Netflix quanto os especialistas do mercado estão otimistas sobre as perspectivas internacionais da empresa, com ótimas previsões de gastos e adições.

Fonte: Variety

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.