Disney lança serviço de streaming para unificar conteúdo de seus canais

Por Redação | 29 de Setembro de 2017 às 12h48

A Disney deu nesta semana seu primeiro grande passo no mercado de streaming de conteúdo, unificando sob uma única solução todo o conteúdo de seus canais oficiais. Com o DisneyNow, a empresa pretende entregar filmes, séries, música e outros shows voltados para o público infantil, juntando aquilo que, antes, estava disponível em aplicações separadas.

Ainda não disponível no Brasil e com foco em crianças de dois a 14 anos de idade, a novidade traz conteúdo do Disney Channel, Disney XD, Disney Junior e da Radio Disney. Isso significa a presença de títulos como Star Wars: Rebels, Ducktales, The Lion Guard, Tangled, Andi Mack e outros, além de filmes e produções originais baseadas nos personagens da marca.

De acordo com a empresa, a ideia de unificação veio para facilitar a vida dos usuários e também dos pais. Na televisão, faz sentido que canais com públicos distintos tenham, cada um, seu próprio espaço. Mas nos celulares e set-top boxes, era trabalhoso contar com diferentes soluções. Tudo muda com o DisneyNow, que, em alguns territórios, também vai permitir assistir a programas ao vivo.

Para acessar o conteúdo, entretanto, os usuários precisam ser assinantes de pacotes de televisão a cabo que tenham os canais da Disney. Não existem taxas extras para a utilização, apesar de o aplicativo contar com anúncios, normalmente, das mesmas marcas e empresas que também são patrocinadoras das emissoras tradicionais. Como degustação, algumas séries e filmes podem ser acessados de graça, mesmo por quem não possui pacotes de TV.

Os pais podem acompanhar a utilização por meio de sistemas avançados de controle parental, que permitem limitações por faixa de idade ou títulos, incluindo uma opção exclusivamente para crianças em idade pré-escolar. O mesmo vale para os pequenos, que podem criar um perfil e escolherem seus shows favoritos, tendo acesso a tudo o que gostam – bem como sugestões baseadas nisso – logo na página inicial.

Jogos também fazem parte da plataforma e estão sujeitos aos mesmos mecanismos de controle. Nesse caso, é possível fixar um tempo limite para a jogatina, da mesma forma que acontece com o consumo da mídia, com controles separados para cada um desses aspectos. Como é comum na maioria dos serviços desse tipo, trata-se de uma maneira de regular a atividade.

De acordo com a Disney, novos episódios e filmes inéditos serão adicionados à plataforma logo após o fim da exibição na televisão. Games serão adicionados mensalmente à plataforma, com a expectativa de que mais de 100 deles estejam disponíveis até o final do ano – são 60 nesta leva inicial.

É importante, entretanto, não confundir essa proposta com o gigantesco serviço de streaming que a Disney está preparando e que deve entrar no ar em até dois anos. Motivo da retirada dos filmes e séries da empresa de plataformas como Netflix e outras, a grande proposta relacionada a seu próprio conteúdo deve reunir não apenas os conteúdos dos canais, mas também os filmes da Marvel, Star Wars, Pixar e outros.

Fonte: DisneyNow

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.