Conheça a Victorious, startup especializada em criar comunidades para fãs

Por Redação | 31.05.2016 às 19:04

O novo filme dos X-Men pode não ter sido tão aclamado pela crítica, mas certamente ajudou alguns fãs a encontrar amigos. A 20th Century Fox, produtora do longa, fez uma parceria com a startup Victorious justamente para este fim. E se você está se perguntando o que, afinal, essa startup faz, a gente responde agora: ela ajuda marcas a criarem aplicativos para unirem os fãs, como em comunidades específicas.

Até hoje, a startup com base em Santa Mônica, nos Estados Unidos, já foi responsável pela criação de mais de 100 aplicativos, com 15 deles entrando no Top 50 de suas respectivas categorias.

"Enquanto muitas empresas estão focadas em distribuição de conteúdo e visualizações, nós centralizamos nossa visão na experiência e no engajamento além do consumo. A paixão dos fãs não morre quando o filme acaba ou um novo vídeo não está disponível", disse o CEO da empresa, Sam Rogoway.

Na terça-feira (24), a empresa anunciou que fechou uma nova ronda de investimentos avaliada em US$ 25 milhões provenientes do Marker LLC em Nova York e Dentsu Ventures no Japão, com a participação de investidores existentes como Kleiner Perkins e Redpoint Ventures. A companhia agora coletou cerca de US$ 50 milhões para investir em comunidades online de fãs.

A ideia do Victorious nasceu em 2014, quando Rogoway disse que a equipe da plataforma percebeu que em eventos onde algum youtuber fosse, vários fãs se reuniam, mas uma vez que o evento acabava, cada um ia para seu canto. Algum fandom já vivia no Tumblr, ou em tópicos do Reddit. Assim, A Victorious criou um aplicativo para criadores de conteúdo reunirem seus fãs e se comunicarem com eles e, o mais importante: possibilitar a interação de fãs, uns com os outros.

Mesmo depois que a Victorious tenha criado mais de 100 aplicativos, a companhia não se vê como uma desenvolvedora. "Não se trata de apps, e sim de oferecer uma experiência interativa para os fãs", explicou Rogoway.

Fonte: Business Insider