Brasileiros criam instalação que mergulha usuários em suas imagens do Instagram

Por Rafael Romer | 06.04.2016 às 18:23
photo_camera Divulgação

Uma instalação artística que parece ter saído diretamente de um filme de ficção científica está recebendo todos os visitantes da primeira loja conceito da fabricante sul-coreana Samsung, a Samsung 837, inaugurada no último dia 22 no bairro de inovação de Meatpacking District, em Nova York.

Apelidada de Social Galaxy, a obra é composta por duas partes e foi criada pela agência de design de experiência Black Egg, dos sócios brasileiros Lucas Werthein e Marcelo Pontes, com a proposta de mostrar um retrato físico da vida digital de cada visitante.

Na primeira, o usuário pode digitar sua consta no Instagram e entrar em um túnel espelhado, que mostrará todas as imagens e hashtags já postadas pela pessoa em sua conta na rede social em conjunto com amplificações sonoras e de voz. A instalação também combina suas imagens com aquelas do Instagram do usuário anterior e o próximo da fila.

Na segunda parte da obra, o usuário pode tirar uma "mega-selfie" utilizando um Galaxy S7, que será desconstruída e recriada com todas as selfies das pessoas que já passaram pela instalação antes, e em seguida, reproduzida em um telão de três andares de altura composto por 96 telas Full HD de LED.

"As redes sociais tentam ser um espelho da nossa vida, mas a visualização é linear, ainda mais quando no mobile, quando você vê tudo em sequência. Dificilmente as pessoas voltam para olhar todo o universo do que elas já postaram", explicou ao Canaltech o co-fundador da Black Egg e um dos responsáveis pela obra, Marcelo Pontes. "Então é uma forma de, por um momento, estar mergulhado num universo inteiro de coisas que postamos no Instagram, que é um reflexo do nosso dia-a-dia".

Segundo Pontes, a obra tem formado filas na porta do espaço da Samsung e feito sucesso com o público nova iorquino – ao ponto que até alguns padrões já podem ser observados entre o tipo de postagem que cada um faz em seus perfis do Instagram. Pessoas mais novas, por exemplo, costumam postar muito mais fotos e não se preocupam muito com o tipo de imagem; os mais velhos, por outro lado, fazem uma "curadoria" dos posts, selecionando com mais cuidado o que é colocado na plataforma. "Isso fica bem claro quando vemos os universos lá expostos", comentou.

Para ser construída, a Social Galaxy utilizou cerca de 300 monitores, 124 dispositivos móveis da Samsung, 16 computadores e cerca de 2,4 mil metros de cabeamento, além de software e algoritmo customizados, responsáveis pela montagem da apresentação das fotos e pela "mega-selfie". No total, o túnel e a "mega-selfie" reúnem 317 milhões de pixels.

A instalação ficaria em exibição até o primeiro dia de maio na loja, mas poderá ser estendida até junho. Ainda que nada esteja confirmado, também há a possibilidade de que o projeto seja exibido em outros lugares.

Veja como tudo funciona no vídeo abaixo: