Biblioteca compra supercomputador com 118 teraflops

Por Redação | 11 de Abril de 2016 às 22h45
photo_camera Divulgação

A biblioteca nacional do Egito, aparentemente, precisa de MUITO espaço para armazenamento. A instituição acaba de finalizar a compra de um supercomputador de 118 teraflops da Huawei, capaz de lidar com bioinformática, simulação física, garimpagem de dados, perfuramento de oléodutos e computação de nuvem. Porém, até o momento não se sabe para que a biblioteca adquiriu o computador.

Ele está sendo construído dentro da própria biblioteca, em uma parceria da Huawei com o Ministério de Comunicação do Egito. Das poucas informações reveladas sobre o computador até o momento, sabe-se que ele tem servidores X6800 FusionServer da Huawei, rede InfiBand, entradas Ethernet e capacidade de armazenamento 288 TB, expansíveis para 4.5 PB.

Assim como a lendária biblioteca de Alexandria, das sete maravilhas do mundo, a Bibliotheca Alexandrina é tão grandiosa quanto a biblioteca mitológica. Ela foi construída como um projeto da Universidade de Alexandria em 1974. Com apoio do então presidente egípcio Hosni Mubarak e a Unesco, a biblioteca foi construída em 40 mil metros quadrados com custo de US$ 220 milhões. O local tem espaço para oito milhões de livros e local de leitura que compreende 11 andares. Se isso já não fosse suficiente, o prédio abriga um planetário, quatro museus e centros de pesquisa.

Agora é esperar para ver se o supercomputador será um marco para o governo Egípcio (ou não).

Via The Register

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.