Base de usuários da Netflix no Brasil dobra em um ano; empresa planeja expansão

Por Redação | 12 de Fevereiro de 2017 às 10h10

A Netflix chegou ao Brasil de fininho em 2011, com pouca variedade e opções bastante restritas. Porém, ao longo dos anos a empresa investiu forte na ampliação do catálogo e viu sua base de usuários crescer a um ritmo assustador. Em 2016, por exemplo, a plataforma de filmes sob demanda mais popular do mundo viu a clientela dobrar, saltando de 3 milhões para 6 milhões de assinantes. O ritmo da adoção por nós, brasileiros, é tão surpreendente que fez Reed Hastings, CEO da empresa, nos classificar de "foguetes".

"Eu falo para nossos acionaistas que o Brasil é um 'foguete', o crescimento daqui impressiona e queremos aumentar nossos investimentos em conteúdo local", revelou o executivo em um evento para a imprensa nacional nesta semana.

Embora a Netflix não divulgue exatamente quantos assinantes possui em cada país, limitando-se a afirmar tem cerca de 40 milhões de usuários fora dos EUA, um estudo recente que considera o número de transmissões e autenticações na plataforma estimou que ela ultrapassou a casa dos seis milhões de clientes no Brasil no ano passado. É tanta gente que faria da Netflix a maior operadora de televisão a cabo do Brasil, ficando atrás apenas da NET.

E, para aproveitar a boa aceitação do público, Hastings confirmou que a companhia tem planos para expandir sua atuação por aqui. É o caso, por exemplo, do anúncio da nova série Samantha!, uma comédia original produzia localmente e que conta a história de uma ex-atriz mirim que não conseguiu manter o sucesso.

Para o chefão do serviço, esse é o tipo de série que vai agradar não só o público local, "mas também vai ajudar a divulgar a cultura brasileira por todo o mundo". Ainda sem elenco confirmado, Samantha! se une à drama futurista 3%, cuja segunda temporada já foi confirmada, ao filme O Matador e à série sobre a Operação Lava Jato, criada e dirigida pelo cineasta José Padilha.

Sobre essa última produção, Hastings confirmou que ela já está em desenvolvimento. "É um assunto importante, muito atual, e, como vem do Padilha, já posso prever que vai ser polêmico. Mas não queremos uma abordagem jornalística, nem tomar um lado nisso tudo; vamos contar uma história real pelo lado humano", antecipou.

Além de todas essas produções, o serviço está apostando na localização de alguns programas para o Brasil. É o caso do reality show de competição Ultimate Beastmaster. Idealizado e produzido por Sylvester Stallone, o programa reúne competidores de diversos países, incluindo o Brasil, para testar seus limites físicos em árduas provas. Com estreia prevista para o dia 24 de fevereiro, a apresentação local ficará por conta de Rafinha Bastos e Anderson Silva.

Via: Notícias da TV

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.