Audi planeja lançar carros que se comunicam com semáforos

Por Redação | 16 de Agosto de 2016 às 13h34

A Audi está desenvolvendo uma tecnologia que permite aos veículos se comunicarem com os semáforos. A montadora alemã disse que selecionou os modelos Q7 e A4 para serem equipados com o novo sistema, mais conhecido na indústria como V-to-I, ou comunicação entre veículos e infraestruturas. Ele exibe duas contagens regressivas: uma mostrando quanto tempo falta para o semáforo mudar do vermelho para o verde, e outra mostrando quanto tempo falta para as luzes ficarem vermelhas, auxiliando na decisão de acelerar ou não para passar no sinal.

No entanto, para não atrapalhar o motorista na saída do semáforo, a contagem desaparece segundos antes das luzes se tornarem verdes. Pom Malhorta, administrador geral da divisão de carros conectados da montadora, diz que a nova tecnologia não foi desenvolvida especificamente para segurança, mas sim com foco no conforto e na conveniência do motorista.

A montadora afirma ainda que futuras versões da tecnologia poderão interagir com os sistemas de navegação dos carros, assim como com a função stop/start presente em muitos veículos. Outra possibilidade é que ela também possa ler as placas das estradas para controlar o veículo em uma determinada velocidade com o objetivo de calcular a sincronização dos semáforos e passar por todos eles ainda abertos.

A Audi planeja disponibilizar a tecnologia em até sete cidades cuidadosamente selecionadas nos Estados Unidos ainda em 2016, mas nenhum nome foi revelado. Os esforços para permitir a comunicação entre carros e estruturas é apenas um dos ramos de inovação. A grandes montadores também estão tentando implementar a tecnologia de comunicação entre veículos, V-to-V, permitindo que os carros conversem entre si a fim de reduzir acidentes e aliviar os congestionamentos, ao passo que as empresas de tecnologia avançam na questão da automação dos carros nas rodovias.

Mas todas essas inovações não dependem somente da indústria automobilística e das empresas de tecnologia, pois elas estão sujeitas também à qualidade das rodovias e da sinalização disponível, ambos fatores de responsabilidade dos governos.

Audi Q7 Interior

Interior do Audi Q7. (Imagem: Audi)

Via: TheGuardian