As 5 mais legais séries originais do Netflix em 2016

Por Leandro Souza | 28 de Dezembro de 2016 às 14h58
photo_camera Divulgação

2016 foi grande ano para o Netflix. A plataforma chegou a cerca de 85 milhões de assinantes ao redor do mundo, se firmando com não apenas a maior plataforma de vídeo sob demanda, mas também como uma das grandes potências atuais de entretenimento. A ambição da companhia também se manifestou em seu catálogo, onde a companhia teve o seu ano mais movimentando em lançamentos de conteúdo original. Foram cerca de 130 lançamentos, entre séries, filmes, documentários e especiais de comédia.

Aqui no Canaltech, você acompanhou todas as semanas as atualizações que o serviço fez em seu catálogo, mas como estamos chegando ao final de 2016 e depois de tantos lançamentos, resolvemos separar as cinco melhores séries que o serviço ofereceu no ano. Muita coisa boa acabou ficando de fora - incluindo sucessos como a terceira temporada de Orange is The New Black, Love, Luke Cage e a segunda temporada de Narcos.

Polêmicas à parte, aqui listamos as cinco melhores séries originais do Netflix em 2016. Caso você não tenha visto alguma, dá para aproveitar as férias e curtir estes ótimos títulos.

- The Get Down/Hip-Hop Evolution

Desde o início do ano, The Get Down se apresentava como uma das grandes expectativas para o serviço. Um épico musical ambientado na tumultuada Nova York do final dos anos 70, embalado por dança, disco e hip-hop. De acordo com os trailers da série, a sensação era de que a visão ambiciosa de Stephen Adly Guirgis e Baz Luhrmann (cineasta famoso por filmes como Moulin Rouge e Romeu + Julieta) poderia dar muito certo como também poderia ser um desastre. Felizmente, quando a primeira parte da temporada de estréia chegou em agosto, o resultado foi dos mais positivos. Apesar de alguns exageros e uma certa "breguice" em seu roteiro, The Get Down nunca deixa de ser vibrante, apoiada em um ótimo elenco e músicas sensacionais.

Além de ser uma grande série, The Get Down também mostra ao espectador, de uma forma romantizada, as raízes do hip-hop. Por isso é inevitável incluir aqui, como uma espécite de obra complementar, a fantástica minissérie Hip-Hop Evolution, que narra a história do estilo desde o seu início - DJ's, MC's, B-Boys, Rapper's Delight e mais - até sua explosão de popularidade que continua até hoje. Muito bem escrita e repleta de depoimentos de artistas icônicos do gênero, a série é obrigatória para os fãs do estilo, mas também é recomendadíssima para quem gosta de música - e quem não gosta, né?

- Demolidor 2ª Temporada

2016 teve duas séries originais do Netflix baseadas no universo Marvel. Antes de Luke Cage, lançada em outubro, a primeira lançada no ano foi a segunda temporada de Demolidor, que aperfeiçoou em (quase) todos os aspectos os elementos que a primeira temporada sobre o Homem Sem Medo apresentou. Deixada de lado a preocupação em ser uma apresentação do personagem, a temporada escalou em intensidade, tanto para o advogado Matt Murdock quanto para o Demolidor. Além disso, os roteiristas da série trouxeram de forma excelente o Justiceiro e Elektra ao cenário, expandindo ainda mais o universo Marvel nas séries do Netflix, preparando o terreno para a chegada dos Defensores em 2017.

- The Crown

O maior sucesso de crítica do Netflix em 2016, The Crown definitivamente merece uma maior atenção do público em geral. Um drama afiadíssimo escrito pelo premiado roteirista Peter Morgan, a série trata de um assunto que não parece tão interessante - uma biografia da rainha Elizabeth II da Inglaterra - mas a preenche de charme e humanidade, fazendo o espectador se interessar por uma realidade tão distante. Uma superprodução de £ 100 milhões, The Crown é realmente a série mais bem-produzida que o Netflix lançou até hoje, bem-feita em todos os aspectos e um prazer de assistir, do início ao fim. Para quem gosta de um bom drama, é uma das melhores coisas disponíveis em 2016, seja série ou filme.

- BoJack Horseman 3ª Temporada

Esta série animada é um dos segredos mais preciosos no catálogo do Netflix - você provavelmente deve ter visto ela no menu, mas provavelmente nunca parou para ver se é boa, não é verdade? Também é o maior exemplo da confiança do serviço em seus conteúdos originais. Se a primeira temporada era um engraçado e bizarro retrato de fama e depressão ao mostrar a vida errática de um cavalo (isso mesmo, UM CAVALO) que teve sucesso no passado ao estrelar um seriado de TV e hoje é uma subcelebridade, as duas temporadas seguintes mostraram uma evolução impressionante. Em sua terceira temporada, a série mantém o alto padrão da temporada anterior, carregando ainda mais nas piadas ácidas, mas também não se acanha em tirar os espectador de sua zona de conforto, deixando-o emocionado, pensativo e, às vezes, perplexo. Não é sempre que aparece uma série, quanto mais um desenho animado, capaz de fazer isso com o público.

- Stranger Things

Aqui está, definitivamente, o maior sucesso do Netflix em 2016, tanto comercial quanto artístico. Muito mais do que uma homenagem certeira aos anos 80 com sua mistura de ficção-científica, aventura infanto-juvenil e suspense sobrenatural, Stranger Things é uma obra impecável de entretenimento, misturando criatividade e nostalgia em iguais medidas. A obra criada pelos irmãos Matt e Ross Duffer tem uma história intrigante, personagens extremamente charmosos e sua reverência ao passado nunca chega a cair na armadilha de ser seu maior trunfo, conseguindo ser emocionante para quem tem mais de 30 anos (é um prazer reconhecer as inúmeras referências escondidas nos episódios), mas também consegue a difícil façanha de encantar todas as faixas de idade. Esperamos ansiosamente pela segunda temporada, não é mesmo?

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!